TRF-2 deve julgar nesta sexta habeas apresentado pela defesa de Temer

Ex-presidente está preso em uma sala na Superintendência da Polícia Federal no Rio, no terceiro andar do prédio. A sala, de 20 metros quadrados, tem frigobar e ar condicionado. Uma televisão será instalada no local

Por ESTADÃO CONTEÚDO

Juiz federal Marcelo Bretas autorizou permanência de Temer na sede da PF em sala diferenciada
Juiz federal Marcelo Bretas autorizou permanência de Temer na sede da PF em sala diferenciada -

Rio - O Tribunal Regional Federal da 2ª Região (TRF-2) deve julgar ainda nesta sexta-feira o pedido de habeas corpus impetrado pela defesa de Michel Temer. O ex-presidente foi preso na quinta-feira em operação da Lava Jato e está detido na Superintendência da Polícia Federal no Rio. Existe a previsão de que ele preste depoimento ainda nesta sexta.

O ex-presidente está preso em uma sala da corregedoria, no terceiro andar do prédio. De acordo com o site G1, é uma das poucas salas da sede da PF no Rio que tem banheiro privativo. A sala, de 20 metros quadrados, tem frigobar e ar condicionado. Uma televisão será instalada no local. 

Ainda segundo o site, o ex-presidente teria recusado o jantar na noite de quinta-feira, informando os agentes de que estaria sem fome. Temer recebeu a visita do ex-ministro da Secretaria de Governo e aliado Carlos Marun.

Ex-ministro de Temer e ex-governador do Rio, Moreira Franco também foi preso na quinta-feira, na mesma operação da Lava Jato. Ele está detido em Niterói, município vizinho do Rio, na mesma unidade em que se encontra o ex-governador Luiz Fernando Pezão.

Originalmente, Temer também seria enviado para lá. Mas, diante de um pedido de sua defesa, o juiz Marcelo Bretas autorizou a sua permanência na sede da PF em sala diferenciada - a exemplo do que aconteceu com o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que está preso na Superintendência da PF em Curitiba.

Comentários