Campanha de Bolsonaro convoca apoiadores para fiscalizar seções de votação

No 'guia' que convoca e orienta os eleitores alinhados com o deputado que lidera as pesquisas, o PSL afirma que 'as urnas eletrônicas possuem fragilidades já apontadas por especialistas'

Por Leandro Mazzini

Bolsonaro e o presidente do PSL, Gustavo Bebianno
Bolsonaro e o presidente do PSL, Gustavo Bebianno -

Brasília - A campanha do candidato à Presidência Jair Bolsonaro (PSL) intensifica a convocação de filiados e apoiadores para atuarem como fiscais credenciados ou voluntários nas seções de votação no domingo, 28, segundo turno das eleições.

No "guia" que convoca e orienta os eleitores alinhados com o deputado que lidera as pesquisas, o PSL afirma que "as urnas eletrônicas possuem fragilidades já apontadas por especialistas". O presidente da legenda, Gustavo Bebianno, em vídeo de recrutamento de fiscais, afirma que, no primeiro turno, "recebemos relatos de problemas com as urnas eletrônicas em todo o país."

QR Code

Bebianno também fala em "garantia de normalidade democrática" e afirma que a participação dos "fiscais do Jair" será decisiva no segundo turno. Aos voluntários, o PSL orienta a "missão": capturar o QR Code do boletim de urna de seções e zonas eleitorais para uma totalização paralela dos votos.

Auditoria

Após o primeiro turno, o PSL e eleitores de Bolsonaro pediram auditoria de urnas que supostamente apresentaram problemas. A Justiça Eleitoral acatou o pedido e descartou indícios de fraude na votação após auditar equipamentos em cinco estados.

Carta

Nessa semana, a presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministra Rosa Weber, e os presidentes dos tribunais regionais eleitorais (TREs) divulgaram uma "Carta à Nação Brasileira", na qual reafirmaram a segurança das urnas eletrônicas e do processo eleitoral.

Currículo

Cotado para integrar a cúpula do eventual governo de Jair Bolsonaro (PSL), o deputado Alberto Fraga (DEM-DF) tem no currículo duas condenações na Justiça: uma por corrupção e outra por porte ilegal de armas. O parlamentar também foi alvo de um processo no Conselho de Ética da Câmara por caluniar Marielle Franco.

Fake news

O deputado postou acusações falsas sobre Marielle Franco nas redes sociais depois do assassinato da vereadora. Ao arquivar o processo, o Conselho de Ética entendeu que "os parlamentares têm imunidade de opinião mesmo estando fora da Câmara".

Reajuste

A Medida Provisória (MP 849/18) que adia o aumento dos servidores públicos federais já recebeu 120 emendas parlamentares, a maioria pela manutenção dos reajustes.

Ativos & inativos

A MP prevê que o cancelamento do reajuste atingirá 209 mil servidores civis ativos, além de 163 mil inativos, e irá resultar em uma economia de R$ 4,7 bilhões para o exercício de 2019.

Decreto

O senador José Pimentel (PT-CE) diz que o que governo Temer quer criminalizar os movimentos sociais com o Decreto Presidencial 9.527/2018, que criou a Força-Tarefa de Inteligência para o enfrentamento ao crime organizado no Brasil.

Ato institucional

O petista apresentou Projeto Legislativo (PDS 110/2018) para sustar o decreto publicado em 16 de outubro: "Trata-se de um verdadeiro 'ato institucional' de cunho autoritário e preparatório para uma ofensiva ao regime democrático sem precedentes".

Justiça & paz

A três dias do segundo turno das eleições no país, a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) defende que a democracia seja respeitada e valores, como justiça e paz social, preservados. "Exortamos a que se deponham armas de ódio e de vingança que têm gerado um clima de violência, estimulado por notícias falsas, discursos e posturas radicais", frisa carta da entidade.

Desmatamento

Cooperação entre o Ministério Público, Ministério do Meio Ambiente, Ibama e ICMBio já resultou na instauração de 1.088 ações civis públicas contra mais de mil réus responsáveis pelo desmatamento ilegal de cerca de 151 mil hectares na Amazônia. As ações cobram na Justiça indenizações que ultrapassam os R$ 2,4 bilhões.

Luto

A Coluna lamenta a morte e deseja conforto à família do jornalista Raymundo Costa, referência na cobertura política em Brasília. Faleceu na noite de terça-feira, 23, aos 66 anos, em Brasília. A causa da morte foi uma septicemia (infecção generalizada).

Esplanadeira

TIM lançou o serviço TIM Live Ultrafibra em Manaus. A capital amazonense é a primeira cidade do estado a receber o serviço após alguns anos de atuação concentrada em São Paulo e Rio de Janeiro.

 

Comentários