Esboço da Reforma: Governo enviará cronograma para votação

Pelo calendário traçado por ministros palacianos, o texto será aprovado na Comissão de Constituição e Justiça até o dia 14 de março

Por Leandro Mazzini

O Palácio do Planalto irá enviar nos próximos dias aos deputados da base governista um esboço do cronograma de tramitação do texto que prevê mudanças nas regras para aposentadoria. A Reforma da Previdência está prevista para chegar ao Congresso na quarta-feira. Pelo calendário traçado por ministros palacianos, o texto será aprovado na Comissão de Constituição e Justiça até o dia 14 de março. Depois segue para a Comissão Especial, onde deve tramitar e ser votado até o dia 15 de maio. Pelo cronograma do Planalto, a reforma será votada (em dois turnos) e aprovada no plenário da Câmara até o dia 11 de junho. A conferir

Timing

A Comissão de Ética da Presidência da República determinou quarentena para o ex-ministro palaciano Carlos Marun, do governo Michel Temer. Mas ele já foi nomeado conselheiro da usina Binacional Itaipu. Caso raro: Saiu de um Governo e entrou em outro, não aliado. Só não pode atuar no mercado.

Alerta

As forças de segurança estão em alerta em todo o Estado de São Paulo. Mas desta vez a estratégia foi tão sigilosa que a transferência de Marcola deixou a facção perdida.

Soldado ferido

Após a conversa que teve ontem com o presidente Bolsonaro, o ministro da Secretaria Geral da Presidência, Gustavo Bebianno, surgiu como aquele soldado ferido que a tropa carrega nas costas no campo de batalha, mas não sabe se será salvo, abatido em confronto (até com fogo amigo) ou – em se tratando de Brasil – abandonado no front.

Bebianno & Heleno

A oposição na Câmara e no Senado irá apresentar dezenas de requerimentos em comissões para tentar driblar a maioria da base governista e convocar dois ministros do governo de Jair Bolsonaro: Gustavo Bebianno, da Secretaria-Geral, e o general Augusto Heleno, chefe do Gabinete de Segurança Institucional.

Conta aí

A bancada oposicionista quer explicações de Bebianno sobre as suspeitas de candidatos ‘laranjas’ com uso de fundo eleitoral milionário do PSL. Já o general, se convocado, terá que se explicar na Câmara ou no Senado sobre a suposta espionagem do governo na Igreja Católica. Dois pedidos de convocação dos ministros dormitam na mesa do presidente Rodrigo Maia (DEM-RJ) – que vai engavetá-los.

Jabutis

O plenário da Câmara derrubou emendas “jabutis” (assuntos alheios ao texto original) da Medida Provisória 852/2018 – sobre a transferência de imóveis do INSS para a União – que alteravam limites de áreas de Unidades de Conservação. Deputados recusaram o projeto de lei de conversão do senador Dário Berger (MDB-SC), que incluíra outros tópicos, entre eles os que tratavam de alteração de áreas protegidas.

Aviso prévio

Em dezembro, quando a matéria foi aprovada na Comissão Mista de deputados e senadores, a Coalizão Pro-UCs, rede de 11 organizações ambientalistas, havia alertado sobre as emendas “jabutis” na MP. Na decisão, o presidente Rodrigo Maia (DEM-RJ) considerou “os artigos de alteração das áreas protegidas ‘estranhos’ ao texto da MP”.

Papagaio

Atrás de holofotes, o deputado novato Luis Miranda (DEM-DF) sentou na cadeira destinada ao 1º vice-presidente da Câmara, ao lado do presidente Rodrigo Maia. O lugar, por regra, é destinado aos membros da Mesa Diretora. Não foi a primeira gafe. Ele já ocupou vaga de garagem de outro deputado, e já marcou e cancelou coletiva para falar de ameaças até agora não confirmadas.

Cidadania

A Chevron Brasil, em parceria com a Prefeitura de São João da Barra, promove projeto de educação contra a evasão escolar no município. Até o fim deste ano 300 jovens de três escolas municipais receberão suporte pedagógico para terminar o ensino fundamental e ingressar no ensino médio.

ESPLANADEIRA

. Carlos Lupi e Ciro Gomes serão anfitriões do Seminário sobre a Previdência Social, na terça-feira, na sede do PDT, em Brasília, com a participação dos deputados Mauro Benevides e André Figueiredo, e do senador Weverton Rocha

. O presidente da Assembleia Legislativa de Minas Gerais, Agostinho Patrus, os deputados Raul Belém e Betinho Pinto farão homenagem ao saudoso ex-governador do DF José Aparecido de Oliveira, na quarta. Ele faria 90 anos.

 

 

Comentários