Aprovação da Reforma da Previdência elevou o poderio Rodrigo Maia

O democrata herdou de Cunha os votos para ser eleito (e reeleito) presidente da Casa e a fidelidade do Centrão

Por O Dia

Sob desconfiança do Governo, Maia já determinou o início das discussões da Reforma Tributária em comissão especial
Sob desconfiança do Governo, Maia já determinou o início das discussões da Reforma Tributária em comissão especial -
Brasília - A aprovação da Reforma da Previdência com folga – com 379 a favor e 131 contra – elevou o poderio do presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), ao patamar de seu antecessor, Eduardo Cunha (MDB-RJ). O democrata herdou de Cunha os votos para ser eleito (e reeleito) presidente da Casa e a fidelidade do Centrão (SD, PL, PRB, DEM, Podemos, Progressistas), bloco que dita rumos das votações na Casa. Sem o Centrão, conquistado por Maia, o Planalto não tinha votos necessários para a aprovação da PEC. Sob desconfiança do Governo, Maia já determinou o início das discussões da Reforma Tributária em comissão especial. 
Cada um na sua

A tendência, apontam deputados, é Rodrigo Maia ampliar a articulação interna e tocar a pauta da Câmara de forma cada vez mais independente do Planalto.

Dois Poderes

Desde que chegou à presidência, Maia é um dos principais críticos às edições de Medidas Provisórias e decretos presidenciais, que Bolsonaro tem usado para governar.

Casa Alta

O presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM), prepara mudanças significativas na estrutura da Comunicação da Casa, e na cobertura das ações dos senadores.
Ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro - Marcelo Camargo/Ag Brasil
Moro, de novo

Enquanto deputados sepultaram a ideia de criar CPI para investigar o ministro da Justiça, Sérgio Moro, e procuradores da Lava Jato, senadores pretendem instalar a comissão de investigação após o vazamento de novas supostas mensagens. O senador Fabiano Contarato (Rede-ES), entusiasta da CPI, fala em suposta “quebra do princípio da imparcialidade” de Moro quando presidiu várias ações penais.
Fator Bolsonaro

A Fórmula 1 é comemorada como uma realidade para 2021 no setor hoteleiro do Rio de Janeiro. Os donos do evento já escolheram até o hotel oficial do staff e pilotos.

Ruído$

Avizinha-se disputa feia na praça. O Ecad, Escritório Central de Arrecadação e Distribuição para direitos autorais dos cantores e compositores, quer cobrar de hotéis até por TV desligada em quartos desocupados. Algumas redes já questionam.
Brazucas
Após pressão de senadores, a portaria 309/2019, do Ministério da Economia, que estabelece novas regras para a redução da alíquota do Imposto de Importação sobre bens de capital e de informática e telecomunicações, ficará suspensa até o fim do mês de agosto. A norma foi duramente criticada por representantes da indústria nacional.
Empregos

O McDonald’s investirá forte em contratação de jovens para suas lojas este ano. Serão 1.300 vagas no Distrito Federal, e 18 mil em todo o Brasil, revelou à rádio JK FM Rozália Del Gáudio, diretora de Comunicação Corporativa da Arcos Dorados.

Mercado aquecido

Com essa friagem para todo lado no Brasil, os consumidores correram para a praça. Só a Lojas Americanas registrou crescimento de 400% nas vendas de aquecedores apenas nos 10 primeiros dias de julho, em comparação com o mesmo período de 2018.
Patrimônios 1

O Instituto Nacional de Patrimônio Histórico, Artístico e Cultural (Iphan) do Brasil tem, hoje, 19 indicações brasileiras para a lista de Patrimônio Cultural (10) e Patrimônio Natural (9) para avaliação da UNESCO.

Patrimônios 2

Entre os naturais, o belo arquipélago de Anavilhanas (AM), no rio Negro, as Serras da Bocaina (RJ) e Canastra (MG). Figuram na lista de Cultura, entre outros, os Fortes seculares de nove Estados; os geoglifos do Acre; o Mosteiro de São Bento (Rio capital); um sítio de Burle Marx (RJ); e os teatros de Manaus e Belém.
Bossa Nova

O produtor Armando Pittigliani, da geração de João Gilberto, que ele conheceu nos anos 50, promoverá em novembro o Festival da Bossa Nova, em homenagem ao saudoso compositor e cantor criador do estilo musical.
ESPLANADEIRA

A Flip, que se encerra hoje, teve uma ação surpresa nas ruas. A Submarino deixou 50 livros de diferentes títulos de presente para quem os achou espalhados pelas ruas da cidade histórica.
Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia

Galeria de Fotos

Ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro Marcelo Camargo/Ag Brasil
Sob desconfiança do Governo, Maia já determinou o início das discussões da Reforma Tributária em comissão especial Luis Macedo/Câmara dos Deputados

Comentários