Presidente Jair Bolsonaro dá como certa a troca do diretor-geral da PF

Por Leandro Mazzini

Apesar de ter se calado nos últimos meses sobre a sua intenção - para preservar o ministro da Justiça e Segurança, Sérgio Moro, seu principal trunfo - o presidente Jair Bolsonaro dá como certa, no Palácio, a troca do diretor-geral da Polícia Federal. Caso seu padrinho, ministro Moro, não consiga segurá-lo mais no cargo, a saída do DG Delegado Maurício Valeixo deve ser concretizada ainda no primeiro bimestre de 2020. O mais cotado é o secretário de Segurança Pública do Distrito Federal, o delegado Anderson Torres - ex-chefe de gabinete do ex-deputado federal Fernando Francischini, um delegado aposentado e bolsonarista próximo do presidente.

Tão perto...

O delegado Torres aproximou-se também dos filhos do presidente Bolsonaro e tem boa interlocução com o ministro da Secretaria-Geral da Presidência, Jorge Oliveira.

... tão longe

Valeixo se segura como pode no cargo, controlando também um cenário corporativo delicado, de seu grupo que demanda ascensão na PF, mas é bloqueado pelo Palácio.

PRONA com Jair

O PRONA renasce como aliado do Governo Bolsonaro. Mas longe de ser um partido bolsonarista. O saudoso Enéas Carneiro, aliás, era amigo do então deputado Jair. E afinados na linha conservadora.

Alvo dois

Monguilhott, braço direito do fundador afastado da Neoway Jaime de Paula, era o responsável pelos pagamentos da empresa e pelo referido evento. O PT quer detalhes da contratação de Dallagnol. E o Governo quer saber como se dava a relação da empresa com o lobista Jorge Luz, o PT e com o ex-deputado Vaccari.

Defesa

Alvo de investigação no Conselho Nacional do Ministério Público, o procurador Dallagnol tem se defendido nestes casos com argumentos de que não há relação de suas palestras com a operação.

Apoio do Nordeste

A despeito de não ter votação expressiva no Estado, o presidente Bolsonaro tem ganhando, aos poucos, o apoio de parlamentares de Pernambuco. Da bancada, os deputados Raul Henry (MDB), Felipe Carreras (PSB) e Daniel Coelho (Cidadania) votaram a favor do veto do presidente para não aumentar em 30% as verbas do fundo eleitoral. É pouco apoio, mas já é alguma coisa.

Líder

No senado, o (ainda) líder do Governo Fernando Bezerra Coelho (MDB) votou a favor. Acompanhou seu voto o senador Humberto Costa (PT). Jarbas Vasconcelos (MDB) se recupera de uma cirurgia, e não compareceu.

Saúde!

Aliás, o senador Jarbas, dos poucos de bom trânsito suprapartidário, recuperou-se de uma doença grave e tem recebido ligações de vários parlamentares. Inclusive do Palácio

Luta dos Conselhos

A direção do Conselho Federal de Química e seus 21 Conselhos Regionais entraram em peso no lobby contra a PEC 108/2019 - que desmonta os conselhos profissionais no País, ao desobrigar o registro. A diretoria do Sistema CFQ/CRQs participa na quarta de audiência pública na Comissão de Legislação Participativa da Câmara.

Campanha começou

Mal o bilionário das comunicações Michael Bloomberg cravou que pretende ser o candidato democrata a presidente dos Estados Unidos contra Donald Trump (Republicanos), surgem e-mails com pedidos de doações para a campanha. O editor recebeu um, no sábado, de suposto membro do comitê democrata americano. Uma fonte ainda confirma se é verídico ou estelionato.

 

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia

Comentários