Governo Bolsonaro começa a pagar 13º do Bolsa Família

Pagamento começou justamente por Pernambuco - significativo reduto eleitoral do PT de Lula da Silva e do PSB do governador Paulo Câmara

Por Leandro Mazzini

Bolsonaro elogiou seu primeiro ano de governo
Bolsonaro elogiou seu primeiro ano de governo -
Brasília - O Governo Bolsonaro iniciou o pagamento da primeira parcela do 13º do Bolsa Família, justamente por Pernambuco – significativo reduto eleitoral do PT de Lula da Silva e do PSB do governador Paulo Câmara. No total, mais de R$ 420 milhões serão pagos a 1.127.840 famílias.
O governador Paulo Câmara, que também paga o 13º a famílias carentes cadastradas, faz caravanas no Estado para anunciar o pagamento do benefício. Serão pagas em 10 parcelas serão pagas até o dia 23.

Duelo social
Câmara e Bolsonaro disputam a paternidade do benefício. Ambos prometeram em suas campanhas. O governador aprovou lei em abril na Assembleia Legislativa. O presidente assinou decreto em meados do ano.

Síndrome do aplauso
Em baixa popular, a cada dia mais necessitado de aplausos, o presidente Jair Bolsonaro tem aprontado surpresas para o público – e para seguranças. Na quarta, parou o trânsito e desceu na Praça dos Três Poderes para comprar um picolé.

Memória
A síndrome do aplauso é do cargo. Lula da Silva certa madrugada do primeiro mandato, ‘fugiu’ para um bar na Vila Planalto, que frequentava nos tempos sem mandato. Mas esperto, o GSI soube e encheu o local de seguranças à paisana.

Solidariedade
O conselho do Fundo Nacional da Solidariedade, da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), aprovou mais 35 projetos que receberão R$ 778 mil da entidade. Em 2019, o FNS avalizou 240 projetos e foram mais de R$ 4 milhões distribuídos. Todos os contemplados desenvolvem trabalhos ligados a políticas públicas, estabelecido pela CNBB, como tema da Campanha da Fraternidade deste ano.

Efeito Lava Jato
Cresceu este ano consideravelmente o orçamento da Empresa Gerencial de Projetos Navais após a limpeza da operação Lava Jato realizada na máfia das empreiteiras. Em 2016 e 2017, o repasse para programas em desenvolvimento como o PROSUB, dos submarinos, não passou de R$ 6 milhões. A Odebrecht toca o consórcio.

Impulsão
Este ano, o investimento chegou a R$ 800 milhões. Para ano que vem, o reservado para o programa ficou em R$ 1,4 bilhão. A Marinha terá o submarino de propulsão nuclear e outras quatro unidades, para breve.

Tão cedo
O Brigadeira Átila Maia se apresentou, com direito a evento, a pré-candidato a presidente da República para 2022. Ele obteve 136 mil votos para o Senado em 2018.

Da caserna
O surgimento precoce do brigadeiro num cenário tão indefinido é uma amostra de que as Forças Armadas não são unânimes em relação a Bolsonaro. Mas há muito chão ainda

Sobre lucros..
Tramita no Senado o PL 2015/19, do senador Otto Alencar, que trata de tributação sobre lucros e dividendos. "Entendemos que esse tipo de tributação é prática comum em vários países, mas a realidade e o momento no Brasil não são propícios para a aprovação de um projeto como esse", diz o senador.

..e dividendos
Dirigentes do setor de serviços de São Paulo propõem, por exemplo, que as micro e pequenas empresas com faturamento de até R$ 4,8 milhões (limite de faturamento do Simples) não tenham tributação sobre dividendos, diz Reynaldo Lima Jr, do Sescon SP.

Idoso na urna
O Republicanos lançou a Secretaria Executiva do Idoso, órgão que cuidará dessa temática dentro do partido, de olho no voto da terceira idade ano que vem.

Balanço & oportunidades
Empresários e investidores do Centro Oeste, animados com a economia – e com expectativas para a região – reúnem-se hoje para ouvir Ibaneis Rocha, governador do DF. Ele fará balanço da gestão no encontro do LIDE no Brasília Palace Hotel.
Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia

Comentários