Famosos lamentam morte de José Wilker

Fátima Bernardes, Malu Mader, Humberto Martins, Antonio Calloni e outros artistas comentam a perda

Por cadu.bruno

Rio - Com quase 50 anos de carreira, José Wilker, que morreu na manhã deste sábado, foi homenageado por diversos colegas de trabalho.

"É uma grande perda para todos nós, para a intelectual dramaturgia brasileiras. É um ator em quem me inspirei muito", falou o ator Humberto Martins em entrevista à "Globo News".

>>>GALERIA: Veja fotos da trajetória de José Wilker 

Malu Mader também lamentou o morte. "Primeito de tudo é um susto, estou chocada. Sempre fez muito teatro, cinema, televisão, atuou muito bem. Foi uma inspiração para mim. Tive o prazer de trabalhar com ele em 'Anos Rebeldes'. Estou muito triste e muito chateada".

José Wilker morreu aos 66 anos no RioMaíra Coelho / Agência O Dia

Antonio Calloni lembrou trabalho com Wilker. "Ele é um ganho eterno e nunca vai ser uma perda. A vida sempre vence a gente tem que se conformar com isso. Tive o prazer imenso de fazer 'O Salvador da Pátria' e 'JK'. Uma cara inteligentíssimo e não vai fazer falta porque vai estar com a gente sempre"

No Twitter, outros colegas de trabalho de Wilker também se manifestaram:

Fátima Bernardes: "Estava dirigindo quando ouvi a noticia da morte do #josewilker. Difícil de acreditar. #tristeza"

Rafael Cortez: "Morreu o José Wilker. Dia triste pra arte brasileira. Ele era produtivo, empreendedor, raçudo e talentoso.Uma tremenda perda. Força à família"

Alice Wegmann: "Em choque"

Sonia Abrão: "Não consigo acreditar que José Wilker morreu! Chocada!"

Paloma Bernardi: "Poxa! Mais um ícone se vai... Eternos aplausos para essa estrela que agora brilha no céu!"

Celso Portiolli: "O rádio revelou, a TV o consolidou e hoje Deus o levou para também brilhar no céu. Meus sentimentos aos familiares e fãs de José Wilker." 

A escritora, Thalita Rebouças, revelou estar chocada com a notícia da morte de Zé Wilker. "Chocada com a morte do José Wilker. Passei uma tarde com ele fazendo fotos anos atrás. Inteligente, irônico e talentosíssimo. Grande perda".

"Poxa! E o 'felomenal' Zé nos deixou! Que descanse em paz e obrigado pelos poucos mais ótimos momentos juntos!", escreveu David Brazil.

O humorista Sérgio Mallandro desta vez usou as redes sociais para falar de um assunto sério, a morte do ator. "José Wilker, isso sim é um ator! Vá em paz, parabéns pela missão vitoriosa que você teve com sua passagem nessa terra, o Brasil te ama. Perdemos o maior talento da dramaturgia".

A cantora Paula Fernandes também lamentou a morte de Wilker. "Não tive a oportunidade de dizer o quanto o admirava! Prefiro pensar na morte como uma passagem, em que seguimos rumo a um caminho de luz. A luz deste homem se fez nessa vida e sua partida certamente nos deixará saudade. Que Deus o abençõe onde estiver, Zé Wilker",

Ludmila Dayer, que contracenou com Wilker em "Senhora do Destino", usou as redes sociais para homenagear o ator. "Hoje perdemos um grande talento. Faltam palavras para expressar minha gratidão e tristeza. Wilker foi muito importante na minha vida e na minha história. Uma honra dividir a cena com ele. Tantas risadas...tanta cumplicidade. Daniele e Giovanni Improta estarão sempre guardados no meu coração", escreveu ela.

Fernanda Paes Leme relembrou como era trabalhar como José Wilker. "Estava sem tempo pra nada, quando meu telefone tocou e era o Sandro Chaim, produtor, me convidando para fazer a peça 'Rain Man'. Eu já tinha visto o filme, conhecia a história e sabia que Susan, a namorada de Charlie, era um papel secundário. Fazer teatro, além de amor, exige do ator tempo e uma enorme dedicação. Tempo
de ensaio, turnê, adeus fins de semana... Lembra que falei ali em cima que estava sem tempo pra nada... Então! Foi quando Sandro disse que o diretor da peça seria José Wilker. Não pensei em mais nada...Aceitei na hora. Sempre admirei muito o Zé, como ator, diretor, pensador... A primeira leitura da peça foi na casa dele, no Jardim Botânico. Ele, sorridente, nos recebeu entre gatos e muitos, muitos livros. Mostrou pra mim onde ele malhava, com sua personal, e contou umas cinco histórias em dez minutos. Zé falava muito e era uma delícia ouvi-lo. Ele falava sério, mas também adorava uma bobagem. Durante um mês e meio encontrei Zé todo dia. Era como se todos os dias eu tivesse uma palestra do que é (de verdade) ser ator. Ele respirava essa profissão e foi muito generoso com o elenco da peça. Zé tinha um humor só dele, as meias mais coloridas e uma coleção de óculos que só ele podia usar. Estou tão triste que ele se foi... Obrigada Mestre Zé, por TUDO!".

Dilma Rousseff também lamentou a morte do ator. "Ator, crítico de cinema e exemplo de dedicação à arte, José Wilker nos presentou com interpretações q se tornaram ícones do cinema e da TV", escreveu a presidente no Twitter.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia