Festlip traz peças de vários países que se comunicam em língua portuguesa

Objetivo da sexta edição do Festival Internacional de Teatro da Língua Portuguesa é aproximar essas nações pelo teatro

Por daniela.lima

Rio - Existem oito países que falam português. E o Festlip (Festival Internacional de Teatro da Língua Portuguesa) chega à sexta edição com a missão de aproximar essas nações pelo teatro. O evento passa por vários palcos com 11 peças inéditas. As comunidades do Morro de São Carlos e Chapéu Mangueira também recebem, hoje e amanhã, peças e oficinas de percussão. E ainda acontece o lançamento do site www.portaldlip.com, sobre dramaturgia lusófona.

A peça ‘Adormecidos’%2C do grupo Os Sátyros%2C se mistura a encenações de Cabo Verde%2C Portugal e Angola Divulgação


“O acesso à teatro é praticamente zero em muitos desses países. E os textos disponíveis na internet vão permitir que os encenadores entrem em contato com outras visões e estéticas”, diz Tania Pires, idealizadora do Festlip.

A mistura de grupos de teatro do evento inclui coletivos como o Almada, de Portugal (da peça ‘Um Dia Os Réus Serão Vocês: O Julgamento de Álvaro Cunhal’, hoje, no Teatro Laura Alvim), a Trupe Pará Moss, de Cabo Verde (de ‘A Lição’, no Teatro Ipanema, de hoje a domingo) e brasileiros como Os Sátyros (da peça ‘Adormecidos’, no Glaucio Gill, de hoje a domingo). O Parque Lage ainda abriga, amanhã, às 23h, o Festlipshow, com uma inspiradíssima batalha de DJs de Angola, Brasil e Portugal, mesclando kuduro, MPB e fado na pista de dança.

TEATRO IPANEMA. Rua Prudente de Moraes 824, Ipanema (2267-3750). Hoje e amanhã, às 20h; domingo, às 19h. TEATRO LAURA ALVIM. Avenida Vieira Souto 176, Ipanema (2522-3180). Hoje, às 21h, e amanhã, às 20h. TEATRO GLÁUCIO GILL. Rua Barata Ribeiro 204, Copacabana (2547-7003). De hoje a domingo, às 20h. ESCOLA DE ARTES VISUAIS DO PARQUE LAGE. Rua Jardim Botânico 414, Jardim Botânico (3257-1800). Amanhã, às 23h. Confira a programação em www.festlip.com.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia