‘O Sal da Terra’ apresenta o fotógrafo na frente da lente

Juliano Ribeiro Salgado, filho de Sebastião, e o alemão Wim Wenders mostram visões complementares sobre Sebastião Salgado. Cotação: *** Muito bom

Por daniela.lima

Rio - Durante 40 anos, o fotógrafo Sebastião Salgado registrou importantes acontecimentos mundiais através de suas lentes. Mas em ‘O Sal da Terra’, pela primeira vez, ele se encontra do lado oposto ao que está acostumado: na frente das câmeras. Essa inversão deve-se à parceria de Juliano Ribeiro Salgado, filho de Sebastião, e o alemão Wim Wenders, diretores que unem duas visões complementares sobre o fotógrafo. 

O codiretor Wim Wenders junto ao fotógrafo Sebastião SalgadoDivulgação


Juliano dá um tom mais parcial e íntimo ao filme. Fica explícito que sua busca não é só, como diretor, mostrar quem é Sebastião. Ela passa também por uma investigação de filho para pai. Já Wenders traz um olhar de quem está de fora e precisa descobrir sobre alguém a partir do que vê em sua obra.

Por fim, ‘O Sal da Terra’ é construído a partir da mistura da perspectiva de cada cineasta e do próprio fotógrafo. Os depoimentos de Salgado sobre as histórias por trás de suas imagens servem como narração para o documentário. É assim que podemos compreender suas experiências e como suas expedições por guerras civis e conflitos étnicos, por exemplo, o transformaram por dentro. 

É preciso destacar que, além do esforço dos diretores, a montagem de Maxine Goedicke e Rob Myers é imprenscindível para o sucesso final do filme. Imagens em preto e branco, marca de Salgado, mescladas a imagens coloridas dentro de um arco dramático sob três diferentes óticas montam o quebra-cabeça proposto pelo longa. ‘O Sal da Terra’ é um daqueles filmes que causam inquietação em quem o assiste. Dá vontade se sair do cinema e se jogar no mundo, assim como Sebastião.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia