Em nova fase, Casuarina grava disco de intérprete e aponta o futuro do samba

'100' é uma referência ao centenário do samba, comemorado em 2017

Por RICARDO SCHOTT

Casuarina lança novo CD -

Rio - O samba vai começar mais cedo para o Casuarina amanhã. O grupo tem animado os jogos da Seleção no Torcida Brasil, na Marina da Glória, e sobem no palco do evento às 14h45, algumas horas depois da partida Brasil x Costa Rica. O grupo, que lança o oitavo disco, ' 100' o primeiro após a saída do vocalista João Cavalcanti vai lá com a responsabilidade de levantar o astral do público, ou de manter a comemoração rolando, no que depender do resultado da partida.

"Estamos muito felizes de ajudar a festejar, ou a consolar o público que estará inflamado pelos jogos do Brasil na Copa", conta o violonista (7 cordas) Daniel Montes, que divide a banda com Gabriel Azevedo (voz, percussão e coro), João Fernando (bandolim, violão tenor, coro e arranjos) e Rafael Freire (cavaquinho, banjo e coro). Seu parceiro Gabriel avisa que a ideia dos shows é dar sorte para o Brasil. "Sempre acredito na seleção, esse ano temos futebol pra isso. O time está muito bem preparado. Só tem craque no time, a começar pelo Tite".

E O CD?

O nome '100' é uma referência ao centenário do samba, comemorado em 2017. "Fizemos ano passado um show intitulado 'Centenário Samba'. Daniel deu a ideia de em vez de continuar celebrando esses 100 primeiros anos de história, fazer o movimento inverso e apontasse os 100 anos que viriam pela frente, garimpando novas composições com a geração mais nova", conta Gabriel.

A ideia evoluiu para a mescla de canções de nomes recentes como Rogê, Marcelinho Moreira e Fadico ('Trago no Meu Pandeiro'), com os de compositores mais experientes, como a dupla Claudemir e Serginho Meriti ('Eta Lelê'). E de veteranos como Roque Ferreira e Ivor Lancelotti ('Tempo Bom Na Maré'). Completam a relação sambistas como Raul DiCaprio (que assina, com parceiros, músicas como 'Embira' e 'Recordação'), Mafram do Maracanã e Hamilton Fofão. Não há repertório autoral em ' 100' e tudo é inédito.

"Pela primeira vez saímos atrás dos compositores. Demos voz a essas novas composições que estão aí e precisavam ser gravadas", conta Gabriel. O disco traz ainda participações de Geraldo Azevedo (em 'Embira') e Leci Brandão (em 'Herança de Partideiro').

"O Geraldo chegou no estúdio com um manuscrito com a letra da música e um desenho lindo que ele fez, influenciado por ela. Pelo suingue na voz, ele é bastante ligado ao samba", alegra-se Daniel.

SEM JOÃO

João Cavalcanti deixou o Casuarina, diz Gabriel, de maneira tranquila. O músico continua sua carreira solo com 'Garimpo', recém-lançado em dupla com o acordeonista Marcelo Caldi. "Quando ele nos comunicou a decisão, tivemos tempo de preparar o primeiro single ('Eta Lele', de Serginho Meriti e Claudemir). Tivemos a certeza de que queríamos continuar a história do Casuarina e ficamos ainda mais unidos. Continuamos amigos e desejamos muito sucesso ao João", conta.

Galeria de Fotos

Casuarina lança novo CD Divulgação
Casuarina lança novo CD, ' 100' (acima). No sentido horário, no alto: Gabriel (E), Rafael (em cima), João Fernando e Daniel Leo Aversa/Divulgação

Comentários

Últimas de Diversão