Festa de Ano Novo ao som da década de 70

Celebrare lança a turnê 'Discoteque' e se prepara para animar o Réveillon do Clube Monte Líbano pelo 13º ano consecutivo

Por BRUNNA CONDINI

Celebrare -

Rio - As influências da década de 1970 continuam em alta, mas a banda Celebrare exalta e leva para o Brasil a trilha da época, há duas décadas. Além disso, o grupo anima há 13 anos as viradas de ano dos cariocas.

Formada por Marco Manela, Sabrina Gouvea e Sylvia Galhardo, nos vocais; Ricardo Diniz, no vocal e guitarra, e Emerson Mardhine, no baixo e vocal; e mais Bruce Lemos, nos teclados, Claudio Gurgel, na guitarra, Mario Grigorowski, no sax e na flauta, e Xande Figueiredo na bateria, o grupo segue com agenda lotada e lança a nova turnê, a 'Discoteque Celebrare', fazendo o que mais gosta: uma grande festa no palco.

"Formamos a banda com a finalidade de tocar em eventos corporativos e sociais", lembra Sylvia Galhardo. "O nome Celebrare vem do italiano: celebrar, comemorar, festejar. Esses 13 anos de Réveillon são sempre de festas maravilhosas, de muita alegria. Sem confusões, brigas. Um ambiente de muita paz e amor", completa ela, sobre a festa que já tem o primeiro lote de vendas abertas e acontece no dia 31 de dezembro, de 21h às 6h, no Clube Monte Líbano, no Leblon.

O baixista Emerson Mardhine esclarece que, ao longo da trajetória, o grupo foi se especializando no repertório dos anos 1970 em diante.

"E no nosso projeto atual, resolvemos restringir ainda mais essa ideia, nos mantendo essencialmente no repertório de músicas que tocaram nas discotecas e danceterias dos anos 1970 e 1980 no Brasil", anuncia Emerson. "Quem for a esta edição do Réveillon vai poder curtir o repertório da nossa nova turnê. O show é novo, o publico está amando, e nós também. Estamos em uma fase incrível da nossa carreira".

ESTRADA

Sylvia conta que a banda coleciona histórias curiosas ao longo do caminho, como na vez em que a vocalista chegou de um show para outro, o zíper do vestido emperrou, e precisaram costurar a roupa na hora. "Tínhamos 19 minutos para entrar no palco", recorda ela, destacando que muitos casais se conheceram nos shows. "Alguns se casaram e fomos tocar na festa deles".

Com uma média de oito shows por mês, o vocalista Marco Manela comemora o fato de o Ano Novo com o grupo já ter entrado para o calendário da cidade. "A cara do Réveillon acaba sendo a cara do nosso público, da energia deles que acompanham a nossa carreira e curtem a disco music. Todos com seus filhos, netos, com um ambiente para cada um deles curtirem", diz.

Para dançar ao som da Celebrare, anote aí os próximos shows. Eles estarão amanhã no Sport Club, em Petrópolis; dia 23 no Caneco 90, em São Gonçalo, e dia 24 no Clube dos Aliados, em Campo Grande.

Galeria de Fotos

Celebrare Ricardo Nunes/Divulgação
Os músicos do Celebrare: banda completa 20 anos de estrada com repertório do tempo da discoteca Ricardo Nunes/Divulgação

Comentários

Últimas de Diversão