Jonathan Couto recorre à Justiça contra acusações de Letícia Almeida

Modelo e atriz — que é mãe de Maria Madela, fruto de uma relação com Jonathan, seu concunhado, quando namorava o cantor Saulo Poncio — acusou o empresário de abuso sexual

Por O Dia

Letícia Almeida e Jonathan Couto
Letícia Almeida e Jonathan Couto -

Rio - Jonathan Couto resolveu se pronunciar, na tarde deste sábado, sobre a entrevista de Letícia Almeida ao "SuperPop", e informou que vai recorrer à Justiça. A modelo e atriz — que é mãe de Maria Madela, fruto de uma relação com Jonathan, seu concunhado, quando namorava o cantor Saulo Poncio —  acusou o empresário de abuso sexual.

No comunicado enviado à imprensa, Jonathan afirma que a relação sexual entre os dois foi consensual e que a história contada no programa foi tirada de um relato de uma fã da modelo e foi usada com o intuito de "obter ganho indevido e manter-se na mídia às custas da exploração da história da filha".  

“Depois de Letícia ter acusado publicamente Jonathan de a ter estuprado, essa terceira pessoa entrou em contato com a família avisando que Letícia estava usando a sua história, que tanto a fez sofrer, para acusar injustamente Jonathan. Ela mostrou os prints das conversas e temos uma declaração oficial confirmando que a história contada por Leticia é dessa terceira pessoa. Em razão disso, tomamos todas as medidas judiciais cabíveis para a defesa do Jonathan”, afirmou o advogado Diogo Domingues.

“O que eu desejo é que, no fim de tudo, a verdade apareça. A minha maior preocupação é com a preservação da minha filha, que deve ficar excluída desses conflitos. Quero agradecer a minha esposa Sarah e ao meu cunhado/irmão Saulo o perdão recebido, pelo qual serei eternamente grato, e reafirmar meu compromisso de sempre honrar a confiança que tenho recebido não apenas deles, mas também da minha família, meus amigos e dos meus seguidores”, declarou o empresário. 

Comentários