Irmã de Ana Hickmann fala sobre cirurgia do lábio leporino do filho: 'Difícil de aceitar'

Modelo Isabel Hickmann usa as redes sociais para conscientização

Por iG

Isabel Hickmann com o filho, Francisco
Isabel Hickmann com o filho, Francisco -
São Paulo - Desde o nascimento do seu primeiro filho, Francisco, Isabel Hickmann usa as redes sociais para falar e conscientizar sobre lábio leporino. No domingo, a modelo publicou uma foto no Instagram comentando sobre a cirurgia de correção da deformidade que o pequeno passou.
Segundo Isabel, Francisco ainda deve passar por mais três procedimentos para corrigir o lábio leporino . “O começo do quebra-cabeça, afinal temos um pálato, uma fenda completa do lado esquerdo e surpresa quando os dentinhos nascerem. Mas uma coisa de cada vez, ele segura a minha mão, eu seguro a mão dele e a gente segue juntos”, explica a mãe.

A cirurgia aconteceu há pouco mais de dez dias e, de acordo com a mãe, as melhorias na qualidade de vida do filho já podem ser observadas. “Já vemos inúmeras diferenças principalmente na hora de comer e mamar. Estética? Por alguns foi notado, outros passou despercebido nos últimos stories da mamãe. O que eu sei é que meu filho continua LINDO!!!”, diz.
Apesar de ser uma porta-voz da deformidade, Isabel revela que não foi fácil aceitar a cirurgia e a mudança na aparência do filho. “Ele nasceu perfeito, ele viva bem assim. Algumas dificuldades, mas nenhuma limitação. Sou daquelas q nem o cabelo branco eu faço questão de pintar. E meu sorriso... ele se vai. Foi muito, mas MUITO difícil aceitar isso”, fala.

“Até que tive um momento de lucidez e entendi q esse sentimento era egoísmo meu. Francisco ganha qualidade de vida com essa mudança”, completa.
Entenda o que é, as causas e o tratamento do lábio leporino
De acordo com a Associação Brasileira de Fissuras Lábio Palatinas (ABFLP), o lábio leporino é uma deformidade congênita , ou seja, a criança já nasce com ela. “É caracteriza pela abertura no lábio superior de um ou dos dois lados, com uma abertura no palato (céu da boca). Ocorre entre a 4ª e a 12ª semanas de gravidez”, explicam no site da organização.

As causas costumam ter origem genética e podem ser intensificadas por fatores ambientais. “Os fatores ambientais são nutricionais (carência de minerais e vitaminas), químicos (drogas, fumo e álcool utilizados pela gestante), endócrino (alterações hormonais), atômicos (radiações) e infecciosos (contato com doenças infecciosas no primeiro trimestre de gestação)”.
Mas, como saber que meu filho nascerá assim? A deformidade pode ser identificada a partir da 22ª semana de gestação (cinco meses e meio) através de um exame de ultrassom morfológico. Segundo a ABFLP, crianças com fissuras lábio palatinas podem ter dificuldade de alimentação e desenvolvimento da fala.

O tratamento é feito por uma equipe interdisciplinar após o nascimento do bebê para acompanhar os procedimentos cirúrgicos e o desenvolvimento da fala e facial da criança. Geralmente, cirurgia plástica do lábio leporino é feita aos três meses de vida e a do palato até os 12 meses.

Comentários