Em desabafo chocante, cantora Duffy conta que foi 'drogada, estuprada e mantida em cativeiro'

Ela usou as redes sociais para falar sobre seu sumiço após o estrondoso sucesso em 2008

Por O Dia

Duffy conta que foi 'drogada, estuprada e mantida em cativeiro'
Duffy conta que foi 'drogada, estuprada e mantida em cativeiro' -
Rio - A cantora galesa Duffy, que fez o maior sucesso no final dos anos 2000, voltou aos holofotes recentemente ao contar nas redes sociais o motivo de seu sumiço. Em 2008, a música "Mercy" não parava de tocar nas rádios e Duffy recebeu o Grammy de "Melhor Álbum Pop" com seu disco de estreia, "Rockferry". No entanto, apesar de tanto sucesso, Duffy simplesmente desapareceu na última década.
Nesta terça-feira, a jovem cantora resolveu abrir o coração e contar o trágico motivo de seu sumiço no Instagram. Segundo Duffy, ela foi "drogada, estuprada e mantida em cativeiro". "Vocês podem imaginar a quantidade de vezes em que pensei em escrever isso. Do jeito que eu escreveria. Como eu me sentiria depois disso. Bem, não sei ao certo por que agora é a hora certa, e por que é emocionante e libertador para eu falar. Eu não posso explicar. Muitos de vocês se perguntam sobre o que aconteceu comigo, para onde eu desapareci e porquê", escreveu. 
"Um jornalista entrou em contato comigo, encontrou uma maneira de me encontrar e eu contei tudo a ele no verão passado. Ele foi gentil e isso fez com que eu me sentisse bem em finalmente falar. A verdade é que, por favor, confiem em mim. Estou bem e segura agora, fui estuprada, drogada e mantida em cativeiro por alguns dias", declarou a cantora.
"Claro que eu sobrevivi. A recuperação levou tempo. Não há uma maneira clara de dizer isso. Mas posso dizer-lhes, na última década, os milhares e milhares de dias que me comprometi a querer sentir o sol novamente em meu coração, agora o sol brilha. Você quer saber porque eu não escolhi usar a minha voz para expressar minha dor? Eu não queria mostrar ao mundo a tristeza nos meus olhos. Eu me perguntei, como posso cantar com o meu coração se ele está quebrado? E lentamente ele foi se colando", esclareceu. 
"Nas semanas seguintes, postarei uma entrevista falada. Se vocês tiverem alguma dúvida, gostaria de respondê-las, na entrevista falada, se eu puder. Eu tenho um amor sagrado e sincero apreço pela bondade de vocês ao longo dos anos. Vocês foram meus amigos. Quero agradecer-lhes por isso", finalizou.
Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia

Comentários