Mariana Xavier conta detalhes de seu próximo filme, que debate questões raciais e sociais

Atriz também falou de curiosidades da carreira e revelou que quase desistiu de fazer teste para o papel de Marcelina, da trilogia de sucesso Minha Mãe é uma Peça

Por O Dia

Mariana Xavier
Mariana Xavier -
Rio - Mariana Xavier contou detalhes dos seus 30 anos de carreira durante participação em uma live e revelou curiosidades de sua vida pessoal. Em um isolamento antecipado desde o início de janeiro por conta de uma fratura na perna, a atriz decidiu morar com o namorado. "Estamos fazendo um teste-drive. Se sobrevivermos a essa quarentena, não nos separamos mais", brincou.

Galeria de Fotos

Mariana Xavier Paloma M. T. Queiroz
Mariana Xavier Reprodução Instagram
A atriz Mariana Xavier participa da pré-estreia do Filme Bacurau no Cine Odeon, Centro do Rio Onofre Veras/Parceiro/Agência O Dia
Mariana Xavier MARCOS H.CARVALHO
Mariana Xavier MARCOS H.CARVALHO
Mariana Xavier MARCOS H.CARVALHO
Mariana Xavier Marcos H Carvalho
Clipe de Jenifer, de Gabriel Diniz, com Mariana Xavier Divulgação
Mariana Xavier (à esq) conquistou o país como a Jenifer no clipe em que disputava Gabriel Diniz com a influenciadora digital Aline Gotcshalg fotos Divulgação
Clipe de Jenifer, de Gabriel Diniz, com Mariana Xavier Divulgação
O cantor Gabriel Diniz e a atriz Mariana Xavier no clipe da música 'Jenifer' Divulgação
Mariana Xavier Pino Gomes/Divulgação


Mariana também falou sobre projetos futuros e comentou quanto a frustração por ter o lançamento de "Medida Provisória", seu próximo filme, adiado por conta da pandemia. O lançamento do longa, o primeiro dirigido por Lázaro Ramos, seria exibido em primeira mão no South by Southwest (SXSW), um dos festivais mais famosos do mundo focado em cultura e tecnologia, em março, no Texas (EUA).

"Foi um trabalho muito especial sob vários aspectos. Primeiro porque foi um convite do Lázaro, uma pessoa que admiro profundamente como indivíduo e artista. Foi uma honra quando ele me chamou para fazer uma participação. É um filme majoritariamente negro, muito simbólico e importante", revela. Na trama, o Brasil decreta uma medida que obriga os cidadãos negros a migrarem para a África. Vendo-se no centro do terror, dois primos se refugiam e debatem questões sociais e raciais, se alinhando diretamente com o contexto global.

"Que bom que a causa está com essa visibilidade. Há algum tempo tenho procurado entender o tema e o meu lugar de privilégio. É uma temática muito importante, o roteiro me tocou demais. A minha personagem também não tem nada a ver com o corpo ou com comédia. Um dos grandes méritos do Lázaro, e que é difícil a gente encontrar porque as ações são muito coerentes com as suas falas, é que ele promove esse combate ao preconceito e estereótipo, buscando uma sociedade de direitos iguais. Sempre sou escalada para personagens que precisam ser gordas e no filme a personagem não tem esse vínculo. Ele me enxergou como uma atriz e não como uma atriz gorda. E ainda tive a honra de ser namorada do Seu Jorge".

Outro ponto alto da entrevista foi quando Mariana revelou que sonha dar vida a uma grande vilã, daquelas bem más. "De fazer chorar e sofrer. Não uma vilã engraçada. Quero destruir esse estereótipo que gorda necessariamente é boazinha e fofinha. Outro desejo é fazer um filme, minissérie ou novela de época".

Na reta final, comentou o sucesso da personagem Marcelina, filha de Dona Hermínia na trilogia de grande sucesso nacional "Minha Mãe é uma Peça", e contou que quase desistiu de fazer o teste para o filme. "Quando eu soube do filme, fui atrás do Paulo Gustavo para pedir uma oportunidade. Quando ele me viu, disse que eu era muito magrinha para o papel, mas que me encaminharia para o teste de elenco. No meio do caminho fiquei psíquica, não pintava nada e resolvi emagrecer para ter mais oportunidades. Quando surgiu o teste do filme, cogitei nem fazer, mas acabei sendo convencida por uma produtora de elenco e acabou dando certo", finalizou.

Comentários