Iniciativa da Secretaria de Trabalho e Renda busca aumentar o número de mão de obra qualificada no estado do Rio de Janeiro
Iniciativa da Secretaria de Trabalho e Renda busca aumentar o número de mão de obra qualificada no estado do Rio de JaneiroImagem Arquivo
Por O Dia
Estratégias para aproximar profissionais e contratantes e formas de estimular a qualificação profissional estão na ordem do dia da Secretaria de Estado de Trabalho e Renda (Setrab). O planejamento da pasta para 2021 foi apresentado na audiência pública realizada, nesta quinta-feira, pela Comissão de Trabalho da Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj).

Uma das propostas da pasta é a criação de um banco de talentos virtual que poderá ser acessado por diversos canais, como telefone e aplicativo. Segundo o secretário da pasta, Paulo Teixeira, o objetivo é aproximar empregadores e candidatos e trazer maior efetividade no preenchimento das vagas de emprego disponíveis no estado. "A criação desse banco de talentos traz um novo conceito para nossa política de trabalho e renda. Nosso objetivo é automatizar o modelo de atendimento da Setrab de forma transparente e dar maior dinâmica aos processos de contratações", destacou.

O serviço também poderá ser acessado nas Casas do Trabalhador e nos postos de atendimento do Sistema Nacional de Emprego (Sine-RJ). Além da divulgação de vagas, o banco irá disponibilizar oportunidades de bolsa de estudos e cursos online.
"O Estado tem o dever de oferecer oportunidades para todos os cidadãos. Aqueles que não têm acesso à internet ou não sabem lidar com o mundo digital poderão procurar essas unidades para ter acesso a equipamentos de informática e orientação para acessar esse banco de talentos", afirmou.

A presidente da Comissão de Trabalho da Alerj, Mônica Francisco (PSol), acredita que as propostas da Setrab podem contribuir para transformar a realidade do estado, que hoje conta com mais de 1 milhão de desempregados.
Publicidade
"As propostas apresentadas nesta audiência mostram uma atuação pautada na nossa realidade. É importante virarmos esse jogo e avançar na superação dos problemas que já existiam para a classe trabalhadora fluminense e que foram acentuadas com a chegada da pandemia. Precisamos pensar em uma atuação conjunta para responder aos problemas e demandas que enfrentamos nesse momento", afirmou a parlamentar.

Segundo o secretário, o objetivo para 2021 é oferecer qualificação profissional para 11 mil cidadãos fluminense. "A qualificação e a requalificação profissional requer tempo e preparo e no contexto da pandemia esse processo é ainda mais desafiador. Ainda precisamos avançar muito, mas se conseguirmos alcançar esse número, já poderemos celebrar um avanço no que diz respeito à empregabilidade no nosso Estado", afirmou.

Incentivo às empresas

A vice-presidenta da Comissão de Trabalho, a deputada Enfermeira Rejane (PCdoB), destacou a importância de incentivos fiscais para os empregadores. "É importante nas estratégias para que as empresas possam se reerguer e consigam abrir mais postos de trabalho. A qualificação profissional é importante, mas temos que pensar em como ajudar as empresas para que a economia fluminense volte a funcionar", enfatizou.

A audiência contou com a participação dos deputados Waldeck Carneiro (PT) e Zeidan (PT); do coordenador da Setrab, Nélio Georgini; com o representante de Relações Institucionais da Setrab, Pablo Mello; e com a representante da Casa Nem, Indianarae Siqueira.