Mais Lidas

Kuczynski corre novo risco de ser impichado

A moção será debatida e votada no Congresso no próximo dia 22, segundo uma fonte do Legislativo

Por

Pedro Pablo Kuczynski
Pedro Pablo Kuczynski -

Lima - O Congresso do Peru aceitou, nesta quinta-feira, discutir nova moção de destituição do presidente Pedro Pablo Kuczynski por "incapacidade moral" em função de ter mentido sobre sua ligação com a empreiteira Odebrecht. A moção será debatida e votada no Congresso no próximo dia 22, segundo uma fonte do Legislativo.

Se Kuczynski finalmente for destituído pelo Congresso, o primeiro vice-presidente, Martín Vizcarra, que exerce o cargo de embaixador no Canadá, assume o cargo. Para que seja aprovada a saída, são necessários 87 votos, os mesmos da moção de ontem, o que complica as opções de Kuczynski.

Empresário e banqueiro de direita de 79 anos, Kuczynski é acusado de ter mentido sobre suas vínculos com a Odebrecht, que admitiu ter feito milionários pagamentos ilegais a políticos no Peru.

A empresa admitiu que fez doações às campanhas de 2006 e 2011 para os últimos quatro presidentes peruanos. Todos negam.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia

Comentários