Com maratona de comícios, O'Rourke se lança na corrida presidencial nos EUA

Ele prometeu trazer uma dinâmica unificadora, valores progressistas e uma mudança geracional dos políticos

Por AFP

Candidato democrata à Presidência Beto O'Rourke
Candidato democrata à Presidência Beto O'Rourke -

Estados Unidos - Beto O'Rourke, o jovem democrata que atraiu atenção nacional no outono com uma inesperada campanha no conservador estado do Texas, lançou neste sábado formalmente sua candidatura em seu povoado natal de El Paso, com a promessa de trazer uma dinâmica unificadora, valores progressistas e uma mudança geracional dos políticos.

"Este é o momento da verdade para nós", disse ante uma multidão entusiasmada de ao menos 1.000 pessoas.

Falando a apenas alguns quarteirões da fronteira com o México, destacou uma das maiores diferenças que tem com o homem que espera suceder na Casa Branca, Donald Trump, sem nomear em nenhum momento o presidente dos Estados Unidos.

Enquanto Trump busca construir um muro na fronteira e nos últimos dias ameaçou fechá-la se o México não conseguir deter o fluxo de migrantes, O'Rourke descreveu os Estados Unidos como "um país de migrantes e de solicitantes de asilo e refúgio (que) são a premissa de nossa força, de nosso sucesso e, sim, de nossa segurança".

Em uma reprovação implícita a Trump, disse que seu povo era mais seguro por seus imigrantes, não mais perigoso.

Se for eleito, disse, impulsará uma reforma migratória integral, que reunificará as famílias separadas na fronteira e que "tirará outros milhões (de migrantes sem documentos) das sombras".

O político de 46 anos listou suas prioridades: transformar a economia, "que funciona bem demais para muito poucos e não funciona nem um pouco para muitos", conseguir "um seguro médico universal de alta qualidade" e aproveitar a "última e melhor esperança da nação para evitar uma catástrofe" climática.

Chamou os Estados Unidos a reduzir suas guerras no exterior, a fortalecer suas alianças e "a terminar estas relações de amor com ditadores e homens fortes".

Sua mensagem estava claramente dirigida não apenas as pessoas de El Paso, mas aos democratas de todo o país, já que o partido se prepara para uma ampla campanha para ver quem desafiará Trump nas eleições de 2020.

O'Rourke indicou que ajudou a impulsar a participação eleitoral no Texas, particularmente entre os jovens, até alcançar alguns dos níveis mais altos em anos.

Anunciou sua intenção de se candidatar à presidência em meados de março, e em um só dia arrecadou enormes doações no valor de 6,1 milhões de dólares, o que lhe deu relevância imediata no campo democrata.

Desde então está fazendo campanha, geralmente ante grandes multidões, nos estados com voto antecipado, como Iowa e New Hampshire.

Este ex-membro da Câmara de Representantes (de 2013 a 2019) do Congresso, que participou de um grupo de punk rock, se chama Robert O'Rourke, mas é conhecido como "Beto". Embora tenha perdido, sua campanha bem-sucedida de novembro passado contra o senador Ted Cruz atraiu atenção nacional.

O bom resultado no Texas, de votação tradicionalmente conservadora, o impulsou a ser uma das esperanças dos democratas para as eleições presidenciais de 2020, com o apoio de muitas celebridades, entre elas Beyoncé, natural de Houston.

Com as doações reunidas em março passado, ele superou o resultado do veterano Bernie Sanders, senador independente por Vermont, na extrema-esquerda do espectro político americano, que aos 88 anos está à frente nas pesquisas pela candidatura democrata entre os 16 candidatos declarados.

O ex-vice-presidente de Barack Obama, o centrista Joe Biden, de 76 anos, cuja candidatura continua em suspenso, ainda está muito à frente nas pesquisas. No lado republicano, apenas um ex-governador moderado, Bill Weld, se lançou contra Donald Trump.

Mas o presidente de Estados Unidos recebeu "apoio incondicional" do partido e goza de grande popularidade entre os eleitores republicanos, quase de 90%.

Comentários