No último sábado (20), o recorde de enterros desde o início da pandemia já tinha sido alcançado, com 372 enterros
No último sábado (20), o recorde de enterros desde o início da pandemia já tinha sido alcançado, com 372 enterrosTomaz Silva/Agência Brasil
Por O Dia*
O mundo ultrapassou, neste sábado, a marca de 3 milhões de mortes causadas pela covid-19. Embora os Estados Unidos liderem o ranking de óbitos e casos, países como Brasil e Índia, com recordes diários, estão entre os que mais impulsionam o número de vítimas da infecção em velocidade maior.

Foram 263 dias para atingir o primeiro milhão de vítimas da doença, 108 dias para chegar aos 2 milhões de óbitos e apenas 93 dias para registrar mais um milhão de vítimas.
- 09/01/20: 1ª morte
- 28/09/20: 1 milhão de mortes (263 dias desde a 1ª morte)
- 14/01/21: 2 milhões (108 dias desde o 1º milhão de mortes)
- 17/04/21: 3 milhões: (93 dias desde os 2 milhões)
Publicidade
Em média, foram registrados 12 mil mortos por dia em todo o planeta na última semana. Além disso, cerca de 140 milhões de casos foram contabilizados no mundo desde o início da crise sanitária, sendo cerca de 730 mil por dia.

Apesar de ser só 5,5% da população mundial, a América do Sul concentra cerca de um terço das novas vítimas do novo coronavírus atualmente.

Com 368.749 óbitos, o Brasil é o segundo país que mais tem novas vítimas do novo coronavírus e é responsável por cerca de um quarto das novas mortes no planeta.
Com informações do IG