Caxias aposta em Jogos Estudantis para dar a volta por cima

Com 13 títulos, o maior campeão da história dos Jogos da Baixada pretende retomar a hegemonia da competição em 2019. Neste ano, município ficou em 3º lugar

Por Herculano Barreto Filho

Caxias levou a melhor no atletismo. São 50 ouros desde o início dos Jogos, em 1998
Caxias levou a melhor no atletismo. São 50 ouros desde o início dos Jogos, em 1998 -

Na semana passada, a coluna publicou os planos de Nova Iguaçu para conquistar o segundo título seguido dos Jogos da Baixada na edição de 2019. O município, que levou o ouro neste ano, irá retomar os Jogos Estudantis, organizado pela última vez em 2015. E, assim, planeja renovar o grupo de atletas. Mas o caminho pelo título está cada vez mais disputado. Nesta edição, por exemplo, Queimados surpreendeu e quase quebrou uma escrita que se mantém durante as 21 edições do evento, com títulos intercalados entre Nova Iguaçu e Duque de Caxias. Aliás, foi justamente o maior campeão da história da competição que teve o desempenho mais acanhado.

Com 13 títulos, Caxias ficou apenas em terceiro lugar neste ano, o pior desempenho da sua história. Agora, o município pretende retomar a hegemonia apostando justamente no poder de formação dos seus Jogos Estudantis, que começam a partir de 14 de agosto, na vila olímpica do município.

A competição, que termina no começo de dezembro, contará com a participação de 5 mil atletas e cerca de 60 escolas. Segundo a organização, os colégios Loide Martha, Nogueira Mineiro, Casimiro de Abreu, Seice, Omega e Flama devem brigar pelo título. "A nossa ideia é usar os Jogos Estudantis como laboratório para que a gente consiga formar uma delegação forte para os Jogos da Baixada de 2019. Os outros municípios estão se preparando melhor e isso aumenta a competitividade, valorizando ainda mais o título. Queremos colocar Caxias de novo no primeiro lugar do pódio", argumenta Alcimar Teixeira, um dos coordenadores das equipes de Duque de Caxias nos Jogos da Baixada.

PEÇAS NO TABULEIRO

Apesar da perda do título, Duque de Caxias mantém a hegemonia no xadrez. E é justamente nessa modalidade que Nova Iguaçu pretende se aprimorar. De 18 a 25 de agosto, o município irá sediar a primeira edição da sua olimpíada de xadrez.

A ideia é contar com a participação de alunos de 130 escolas da rede pública. Para aprimorar o nível técnico, há oficinas de capacitação para alunos interessados. A competição será disputada na vila olímpica. As inscrições podem ser feitas nas próprias instituições de ensino.

Espanhol e francês de graça

Além de aulas gratuitas, há cursos sob demanda, com horário flexível - Daniel Castelo Branco
ACC - American Cultural Center, Nova Iguaçu - RJ. Curso de Idiomas na baixada fluminense que dá oportunidade as classes C e D a estudar em um curso de qualidade. Foto; Daniel Castelo Branco / Agência O Dia. - Daniel Castelo Branco
ACC - American Cultural Center, Nova Iguaçu - RJ. Curso de Idiomas na baixada fluminense que dá oportunidade as classes C e D a estudar em um curso de qualidade. Foto; Daniel Castelo Branco / Agência O Dia. - Daniel Castelo Branco
ACC - American Cultural Center, Nova Iguaçu - RJ. Curso de Idiomas na baixada fluminense que dá oportunidade as classes C e D a estudar em um curso de qualidade. Foto; Daniel Castelo Branco / Agência O Dia. - Daniel Castelo Branco

Antes da volta às aulas, o curso ACC Idiomas, em Nova Iguaçu, está com uma novidade. A instituição acaba de lançar uma promoção especial de inverno e oferece aulas gratuitas de espanhol e francês. Inscrições até dia 31.

"É gratificante saber que hoje temos a oportunidade de ajudar o sonho de outras pessoas. Nosso foco, além de ensino de qualidade, é fazer com que os nossos alunos se sintam em casa", destaca Rose Dornelas, diretora da ACC Idiomas.

O carro-chefe do curso, que completa 25 anos, é o inglês. Dentre as modalidades oferecidas, além do convencional, está o ACC On Demand. Neste projeto, o estudante tem aula VIP, personalizada pelo professor, que atende em horários flexíveis. "O foco é a necessidade individual do aluno. Ele diz para qual objetivo quer aprender a língua e é montado um planejamento de aula exclusivo", explica a diretora.

O ACC fica na Rua Laudelina, 22, em Andrade Araújo, e na Rua Coronel Bernardino de Melo, 2201 (sala 205), no Centro. Ambas as unidades ficam em Nova Iguaçu. Informações no telefone 2761-0055.

Roubo de celulares aumenta na Baixada

Duque de Caxias é a região que registrou mais casos - Reprodução internet

O número de celulares roubados tem aumentado, e muito, na Baixada Fluminense. Segundo o Instituto de Segurança Pública (ISP), nos últimos cinco anos, este tipo de crime cresceu inacreditáveis 527%. E dos quase 11 mil casos registrados no Estado do Rio, entre os meses de janeiro e maio de 2018, mais de 20% foram registrados na região.

Nos cinco primeiros meses deste ano foram registrados 2.759 roubos de celulares. O número representa aumento de 611 ocorrências em relação ao mesmo período de 2017.

Somente em maio foram 605 aparelhos roubados, uma média de 19 assaltos por dia. A região com mais ocorrências registradas no mês foi a do 15° BPM, em Duque de Caxias. Foram 214 casos, um aumento de cerca de 40% em relação ao mesmo período de 2017.

A região de Duque de Caxias apresentou também o maior número de roubos de aparelhos entre janeiro e maio de 2018. Foram 913 registros, mais que o dobro do ano passado, que foi 431.

Questionada sobre a atuação dos policiais, a Polícia Militar informou que realiza operações e abordagens sempre com o objetivo de coibir ações criminosas. E ressaltou que os dados do ISP ajudam os batalhões no mapeamento da mancha criminal.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia

Comentários