Queimados virou candidato ao título

Município ameaçou a hegemonia de Duque de Caxias e Nova Iguaçu. Agora, se credencia para quebrar tabu de 21 anos na competição

Por Herculano Barreto Filho

Vila olímpica de Queimados passa por obras
Vila olímpica de Queimados passa por obras -

É verdade que Nova Iguaçu conquistou o título dos Jogos da Baixada com uma virada histórica, em maio deste ano. O município ocupava o 3º lugar na última rodada. Mesmo assim, levou um ouro improvável ao obter 100% de aproveitamento na natação e no vôlei. Mas a sensação do torneio foi outra. Mesmo sem levar o troféu para casa, Queimados mostrou que tem bala na agulha para brigar pela conquista. E, assim, quebrar um tabu que se mantém há duas décadas.

Em 21 edições dos Jogos, Duque de Caxias e Nova Iguaçu se alternaram como campeões. Foram 13 títulos para Caxias. Os outros oito foram para Nova Iguaçu. Neste ano, Queimados mostrou que pode interromper essa sequência. E, assim, entrar para a história do torneio. Queimados está fazendo o dever de casa. Há um mês, a vila olímpica do município passa por uma reforma de R$ 762 mil, com verba do governo federal. A previsão é que a obra esteja pronta até outubro. O espaço reformado, aliás, irá sediar os jogos estudantis, que devem servir como base para 2019.

A nova vila olímpica virou um trunfo para fisgar novos talentos. Quadra poliesportiva, complexo administrativo, iluminação, sala multiuso e até a construção de uma academia fazem parte da reforma, que deve atrair jovens para praticar modalidades esportivas por lá. Mas é a nova pista de atletismo que será um dos principais trunfos para reforçar a delegação de Queimados em uma modalidade dominada historicamente por Caxias nos Jogos. "Com uma estrutura, também podemos oferecer condições melhores de treinamento", argumenta Julio Coimbra, secretário municipal de Esporte e Lazer.

GARANTIA DE CASA LOTADA

Em média, 800 pessoas por dia frequentavam a vila olímpica de Queimados para praticar esportes no ano passado. Hoje, são mais de 2 mil frequentadores. Com isso, cresce, também, a chance de buscar talentos. Mas o principal trunfo é mesmo a nova vila olímpica. Com isso, Queimados também se credencia para sediar etapas dos Jogos em 2019. "Queimados é uma cidade com pessoas apaixonadas por esportes. Sediar uma etapa dos Jogos atrai essas pessoas, que passam a torcer pelo município. Se isso acontecer, vamos ter casa lotada", garante Julio.

Mas não é só a torcida que pode levar Queimados à conquista inédita. O município também aposta na continuidade do trabalho feito neste ano. "Temos 1,6 mil atletas matriculados na vila olímpica. Os professores foram nomeados pela Prefeitura. A ideia é manter o trabalho no basquete, aprimorar o vôlei e surpreender no handebol. Aí, garantimos o título inédito para Queimados", aposta o secretário, como quem dá a receita do sucesso capaz de quebrar o tabu que se arrasta por 21 anos de competição.

Comentários