Remédios caseiros trazem benefícios à saúde

Sem precisar de muito espaço, é possível cultivar em casa plantas e ervas medicinais

Por O Dia

Rio - O consumo de alimentos ricos em vitaminas e minerais é um grande aliado no combate a doenças. Afinal, uma dieta equilibrada ajuda a prevenir diversos problemas de saúde, trazendo uma série de benefícios. A boa alimentação, inclusive, pode ser cultivada em casa, com pequenas hortas que não precisam de muito espaço, sendo viáveis até mesmo em apartamentos.
Em pequenos vasos, pode-se cultivar plantas e ervas medicinais. Entre elas, manjericão, sálvia, tomilho, orégano, salsa, alecrim, salsão e hortelã, por exemplo. Muitas delas, aliás, devem ser usadas sem cerimônia como temperos e em chás. De acordo com a nutricionista Renata Pigliasco Branco, a Organização Mundial da Saúde (OMS) acredita que 85% das pessoas em todo o mundo utilizam plantas medicinais para tratar doenças.
"Isso se deve a comprovações científicas da ação terapêutica das plantas medicinais. Quando ingeridas via alimentação, ativam o processo de desintoxicação, executam atividade antioxidante e anti-inflamatória. Podem ser usadas na forma de temperos frescos ou seco em diversas receitas com carnes, peixes, frutos do mar, sopas, molhos. Ajudam a realçar o sabor e tornam o alimento mais palatável e nutritivo", destaca Renata.
Segundo a nutricionista, entre as substâncias encontradas com ação farmacológica em plantas, pode-se destacar os alcaloides, que têm ação depressora ou estimulante no sistema nervoso central e periférico, e combatem a impotência sexual e a obesidade. Há ainda os flavonoides, que favorecem o sistema imunológico, são antivirais e diminuem riscos cardiovasculares. Renata Branco acrescenta também antocianina (anti-inflamatório, anticarcinogênico), fito-hormônio (melhora dos fogachos na menopausa) e tanino (cicatrizante, antioxidante, antidiarreico, fungicida).
"As plantas e ervas possuem compostos bioativos com ações mitocondriais, seja protegendo contra estresse oxidativo danoso as células, seja aumentando a biogênese mitocondrial e termogênese, o que pode contribuir, por exemplo, no controle de peso, redução de gordura e desempenho esportivo", atesta a nutricionista Renata Branco.

Além das plantas e ervas medicinais, diversos alimentos contribuem para uma saúde saudável e, portanto, devem ser ingeridos diariamente por crianças, jovens, adultos e idosos. A nutricionista Luciana Novaes explica que o consumo de legumes, verduras e frutas colabora para aumentar a imunidade, além de garantir um melhor funcionamento do organismo, controlando a glicose e o colesterol no sangue.
"Nós caracterizamos esses alimentos como funcionais, porque além da capacidade de nutrir, possuem alguns marcadores que trazem benefícios para a nossa saúde. Têm a função de criar o fator de proteção, prevenindo o surgimento de doenças. Por exemplo, no dia a dia precisamos colocar o consumo de uma fruta cítrica, com grande quantidade de vitamina C, que aumenta a resistência do sistema imunológico, deixando o corpo com resistência maior contra gripes e resfriados", ensina Luciana Novaes.
A nutricionista recomenda ainda o consumo de verduras escuras, como agrião, para melhorar a imunidade. Segundo Luciana, elas servem para ajudar na formação de tecidos e células do organismo. Outra recomendação é o consumo de vitamina A, encontrada em alimentos alaranjados, como cenoura, abóbora e manga, além de carnes como fígado e miúdos. Também são benéficos os alimentos ricos em vitamina E, como os frutos oleaginosos, como castanha e nozes, entre outros.
"Esses alimentos podem ser oferecidos em sucos, sobremesas, saladas e essa é a grande diferença de uma alimentação saudável. Não é você utilizar o alimento quando ficar doente, mas é coloca-los de forma variada no dia a dia, porque, assim, vão te proteger", adverte Luciana.
Canteiros, vasos ou jardineiras
Ter uma pequena horta em casa ou no apartamento não é nenhum bicho de sete cabeças. Elas podem ser cultivadas em vasos, jardineiras ou pequenos canteiros. Até mesmo garrafas pet podem ser utilizadas. Mas é preciso obedecer a quantidade de plantas e ervas medicinais desejadas e o espaço da residência. Uma recomendação é tentar manter dois ou mais tipos de plantas em um mesmo recipiente para garantir que elas cresçam em sincronia e, assim, evitar que adoeçam com facilidade.
 

Comentários