Conta Social: Siderúrgicas do Rio na mira do Inea

Técnicos têm 90 dias para decidir se validam medidas tomadas pela CSA, em Santa Cruz. Já em Volta Redonda, CSN assina TAC de R$ 178 milhões

Por adriano.araujo , adriano.araujo

Rio - Uma das atividades mais poluentes do Rio está na mira do Instituto Estadual do Ambiente (Inea). Venceu na sexta-feira o prazo do Termo de Ajustamento de Conduta (TAC), assinado em 2014, para que a Companhia Siderúrgica do Atlântico (CSA) cumpra todas as exigências do seu processo de licenciamento. Técnicos do Inea e de uma auditoria independente têm agora 90 dias para avaliar se as exigências do TAC foram cumpridas, como prevê a Autorização Ambiental de Funcionamento, emitida pela Comissão Estadual de Controle Ambiental (Ceca). Com sede em Santa Cruz, Zona Oeste do Rio, a CSA diz ter investido R$ 150 milhões e espera garantir a licença de operação até julho.

Já a Companhia Siderúrgica Nacional (CSN), em Volta Redonda, tem até setembro de 2017 para cumprir uma série de medidas para controle de efluentes líquidos, águas pluviais, emissões atmosféricas, disposição adequada de resíduos, riscos potenciais e ruídos. Um novo TAC, no valor de R$ 178 milhões, recém-assinado com o Inea, obriga a CSN a implementar um Plano de Ação com 15 obrigações não honradas antes, sob pena de multa até R$ 16 milhões e mais R$ 6 milhões em medidas compensatórias, a ser aplicados em projetos ambientais na região. A conferir.

Das 46 medidas previstas em TAC%2C CSN não cumpriu 15 e foi multada em R%24 13 milhões Ernesto Carriço / Agência O Dia

ALUNOS CRIAM APP PARA DESCARTE DE ÓLEO

Primeiro foi um aplicativo gratuito de descarte adequado para o óleo de cozinha. O app SOS Sistema de Óleo Sustentável traz um mapa com postos de coletas nas regiões sul e norte do Rio, facilitando a vida de quem pretende se desfazer de seu óleo de forma consciente. Agora, alunos do Liceu Franco-Brasileiro levam a ideia às comunidades do Jacarezinho e da Formiga, na Zona Norte. Querem envolver moradores para evitar que o resíduo seja jogado em pias, ralos ou direto no solo. Vão dar instruções sobre coleta e destinação correta, riscos do descarte impróprio e instalação de coletores em pontos das comunidades.

BOAS AÇÕES EM DIA

A medalhista olímpica de ouro, Jackie Silva, em parceria com a Frescatto, reinaugura amanhã a biblioteca do Ciep 340, em Duque de Caxias. Desde 2013, Jackie dá aulas de vôlei na escola.

Em sua segunda edição, o Projeto Escola, da construtora Even, em parceria com a consultoria Adventto, leva curso de alfabetização a operários da obra UP Barra e UP Barra.

A Mercatto criou uma camiseta, à venda nas lojas nesta semana, com lucro revertido para o projeto Dá Pé, de replantio de árvore. A iniciativa é da Um Pé de Quê, do cineasta Estevão Ciavatta, em parceria com a Fundação SOS Mata Atlântica.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia