Jornalista e poeta Ivan Junqueira morre aos 79 anos

Membro da Academia Brasileira de Letras, Junqueira também foi crítico literário e ensaísta. Seu corpo está sendo velado na sede da ABL, no Rio

Por fabio.nascimento

O jornalista Ivan Junqueira morreu, nesta quinta-feira, aos 79 anos por falência múltipla de órgãos, no Hospital Pró-Cardíaco, no Rio de Janeiro. Também poeta, crítico literário e ensaísta, ocupava a cadeira 37 na Academia Brasileira de Letras (ABL), que presidiu nos anos de 2004 e 2005. Seu velório acontece até às 15h na sede da ABL e o enterro está marcado para 16h no Cemitério São João Batista, em Botafogo, Zona Sul do Rio.

Enterro de Ivan Junqueira está marcado para 16h no Cemitério São João Batista, em Botafogo, Zona Sul do Rio.André Luiz Mello/Agência O Dia

Junqueira atuou nos jornais Tribuna da Imprensa, Correio da Manhã, Jornal do Brasil e O Globo. Colaborou ainda para Enciclopédia Barsa, Encyclopædia Britannica, Enciclopédia Delta Larousse, Enciclopédia do Século XX e Enciclopédia Mirador Internacional. Suas poesias foram traduzidas para alemão, espanhol, francês, inglês, italiano, dinamarquês, russo e mandarim.

Entre os prêmios literários que recebeu estão: Prêmio Nacional de Poesia, do INL (1981); Prêmio Assis Chateaubriand, da ABL (1985); Prêmio Nacional de Ensaísmo Literário, do INL (1985); Prêmio da Associação Paulista de Críticos de Arte (1991); Prêmio da Biblioteca Nacional (1992); Prêmio José Sarney de poesia inédita, do Memorial José Sarney (1994); Prêmio Jabuti, da Câmara Brasileira do Livro (1995); Prêmio Luísa Cláudio de Sousa, do PEN Clube do Brasil (1995); Prêmio Oliveira Lima, da UBE (1999); e Prêmio Jorge de Lima, da UBE (2000).

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia