No quesito óbitos, o Brasil teve quase o dobro do número de mortes da Ásia e África somadas, que tiveram 7.716 e 2.010 vítimas, nos últimos sete dias
No quesito óbitos, o Brasil teve quase o dobro do número de mortes da Ásia e África somadas, que tiveram 7.716 e 2.010 vítimas, nos últimos sete diasDaniel Castelo Branco
Por O Dia
Rio - Dados divulgados nesta segunda-feira, pelo Our World in Data, apontam que o número de óbitos por covid-19 no Brasil, nos últimos sete dias, foi maior do que a soma das mortes dos Estados Unidos, México, Itália e Rússia, os países com mais mortes durante esse período. Ao todo, o Brasil contabilizou 18.164 mortes pela doença na última semana, enquanto os outros quatro países contabilizaram 16.031 (6.787 nos EUA, 3.587 no México, 2.991 na Itália e 2.666 na Rússia).
Juntos, esses países tem mais de 650 milhões de habitantes, que representa mais que o triplo da população do Brasil, com 209 milhões de pessoas. Apesar da diferença habitacional, o país ainda acumula 26,7% das mortes por covid-19 em todo o mundo. Somente nos últimos sete dias, o Brasil registrou 277 mortes a mais do que a União Europeia, composta por 27 países.
Publicidade
No quesito óbitos, o Brasil teve quase o dobro do número de mortes da Ásia e África somadas, que tiveram 7.716 e 2.010 vítimas, nos últimos sete dias, respectivamente. O somatório da população dos dois continentes é de 5,5 bilhões de pessoas, mais de 60% da população mundial.
 
Publicidade