Emprego na construção civil cai 0,34% em janeiro, diz FGV

Saldo entre demissões e contratações ficou negativo em 11,4 mil trabalhadores com carteira assinada. Na comparação com janeiro de 2014 houve queda de 6,14%

Por diana.dantas

O nível de emprego na construção brasileira caiu 0,34% em janeiro de 2015, na comparação com dezembro de 2014. O saldo entre demissões e contratações ficou negativo em 11,4 mil trabalhadores com carteira assinada. Ao final de janeiro o número de trabalhadores do setor somava 3,307 milhões. Na comparação com janeiro do ano passado houve queda de 6,14%, com redução de 216 mil empregos. Os dados estão na pesquisa feita pelo Sindicato da Indústria da Construção Civil do Estado de São Paulo (SindusCon-SP) em parceria com a Fundação Getulio Vargas (FGV).

Na avaliação do presidente do SindusCon-SP, José Romeu Ferraz Neto, a tendência de queda no emprego da construção civil é decorrente da queda no nível de investimentos do país. “O governo precisa reverter esse quadro urgentemente, adotando medidas que estimulem a atividade econômica e evitem uma recessão mais generalizada. Nesse sentido, o Executivo deveria rever o projeto de lei que, na prática, acabará com a desoneração da folha de pagamentos da construção e de outros setores”, disse.

Segundo os dados, todas as regiões do país tiveram resultado negativo, com exceção da Região Sul, que registrou alta de 1,19%, com 5,719 mil novos postos de emprego. No Norte foram 3,559 mil postos de trabalho a menos (-1,69%); no Nordeste foram 11,288 mil vagas a menos (-1,56%); no Sudeste foram menos 985 trabalhadores empregados (-0,06%); o Centro-Oeste perdeu 1,284 mil postos de trabalho (-0,51%).

No estado de São Paulo, o nível de emprego na construção aumentou 0,67% em janeiro, com a contratação de 5.629 trabalhadores. Na comparação com o mesmo período do ano passado, o indicador apresenta queda de 4,83%, com o fechamento de 42.878 vagas. Com o resultado, o número de empregos formais na construção civil no estado ao final de janeiro somava 844,5 mil.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia