Temer e Lula blindam cúpula de alianças regionais

Presidente mantém Henrique Meirelles (MDB) pré-candidato para que os diretórios não debandem em coligações heterodoxas. Lula faz o mesmo com o PT ao forçar uma candidatura impossível diante da Lei da Ficha Limpa

Por LEANDRO MAZZINI

Brasília - O presidente Michel Temer, com o camburão na porta, e o ex-presidente Lula da Silva, detento condenado, seguem estratégias similares no comando dos dois maiores partidos às vésperas da campanha eleitoral: blindam a cúpula de alianças regionais que possam inviabilizar seus projetos de poder.

Temer mantém Henrique Meirelles (MDB) pré-candidato para que os diretórios não debandem em coligações heterodoxas. Lula faz o mesmo com o PT ao forçar uma candidatura impossível diante da Lei da Ficha Limpa. Assim segura o partido nos estados ante o risco de esfacelamento da legenda.

Ou seja...

..Tanto Lula, diante da Lei, quanto Meirelles, pela sobrevivência do MDB, que deve se aliar a um nome forte, não serão candidatos, apostam congressistas. A conferir.

Amarras

Temer controla um plural MDB. Vislumbra um futuro em que tentará se reeleger presidente do partido para não perder o Poder - que já perde como inquilino do Palácio.

Brasil 1 x 0

Em tempos de festa junina isso é que é quadrilha de respeito: a Polícia Civil do DF, em operação na Papuda, flagrou Dirceu, Estêvão, Jacob e João Rodrigues na mesma cela.

Brasil 2 x 0

Num país com fama de violento e corrupto, a CBF - um lamaçal também - emplacou na Copa um mascote chamado 'Canarinho Pistola' com cara de mau. Bem plausível.

DF no circuito

A despeito da baixa popularidade, o governador do Distrito Federal, Rodrigo Rollemberg (PSB), entrou no circuito nacional da pré-campanha como um dos principais articuladores do PSB. As conversas iam bem com Geraldo Alckmin, que sonha em ter o PSB com PSDB - seu vice Marcio França assumiu o governo de SP - mas a coisa desandou localmente, quando o tucano Izalci Lucas se lançou ao GDF.

Velho aliado

Rollemberg tornou-se assim um dos interlocutores do PSB com Ciro Gomes (PDT) - que já passou pelo partido e mantém ala socialista fiel ao seu grupo. Ciro recompensou, e mandou recado ao presidente da Câmara Distrital, Joe Valle (PDT). Valle sonha com o Palácio Buriti, mas Ciro avisou que é a Executiva Nacional do PDT quem decide.

Eu pago!

A quatro meses das eleições, permanece esquecida e sem previsão de julgamento pelo Supremo Tribunal Federal a Ação Direta de Inconstitucionalidade (ADI 5914) contra o autofinanciamento de campanhas eleitorais. A que o candidato rico paga seu 'santinho'.

Elite

Na ação protocolada em março, o PT, PDT, PSOL e PCdoB sublinham que o autofinanciamento viola os princípios republicano, democrático e da isonomia, "ajudando a manter na política uma elite econômica que dirige o país há séculos".

Tiro no bolso...

A Comissão de Finanças e Tributação enterrou o projeto 7613/14, do ex-deputado Moreira Mendes (PSD-RO), que pretendia conceder isenção do Imposto de Importação (II) e do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) para armas e munições.

...Tiro na doação

Autor do parecer que vetou o projeto, o deputado Pauderney Avelino (DEM-AM) justificou "incompatibilidade e inadequação orçamentária e financeira para a concessão da isenção". Detalhe: parte da campanha do ex-deputado Moreira Mendes, em 2010, fora bancada pela Associação Nacional da Indústria de Armas e Munições.

Contramão

Os peritos da Polícia Federal estão receosos com mudanças propostas no texto do relator João Campos (PRB-GO) no novo Código de Processo Penal. Segundo contam, contrariando diretrizes da lei que cria o Sistema Único de Segurança Pública, o projeto fragiliza o uso de provas materiais nos processos criminais.

Perícia em risco

"O texto retira a autonomia funcional necessária para garantir que a perícia oficial continue a fazer análises científicas isentas nos materiais apreendidos nas operações", explica Marcos Camargo, presidente da Associação dos Peritos Criminais Federais.

Brasil é ouro

Em outra Copa, o Brasil levou ouro no sábado. O empresário Rubens Menin, da MRV, foi agraciado em Mônaco com o prêmio EY World Entrepreneur Of The Year, competindo com outros 60 empresários de vários países.

Comentários