Livro conta trajetória da grande fadista Maria Alcina

Cantora portuguesa brilhou ao lado de grandes nomes do gênero, como Amália Rodrigues e Carlos do Carmo

Por felipe.martins , felipe.martins

Rio - A cantora portuguesa Maria Alcina, radicada no Rio de Janeiro desde os anos de 1950, é a personagem principal do livro-reportagem “Maria Alcina: a força infinita do Fado!”, de autoria do jornalista Ígor Lopes. A obra conta a vida e obra da fadista que alcançou sucesso no Brasil, traçando um paralelo entre a sua história e a luta diária da comunidade portuguesa residente no nosso país. Ao longo de 124 páginas, em uma edição independente, é possível conhecer detalhes da carreira da artista, famosa nacional e internacionalmente, cujas fases de maior glamour foram acompanhadas por brasileiros, portugueses e luso-brasileiros.

Livro que conta trajetória da fadista Maria Alcina será lançado nesta quinta-feiraIgor Lopes / Divulgação

Maria Alcina nasceu em 1939. É natural da aldeia de Cetos, distrito de Viseu, em Portugal. Veio para o Brasil junto com a mãe nos anos de 1950. O objetivo era encontrar o seu pai que havia deixado Portugal para buscar melhores oportunidades de vida no Brasil, mas a procura não teve um final feliz. Mesmo assim, mãe e filha seguiram com a vida no Rio de Janeiro.

Por aqui, a sua família passou por muitas dificuldades, mas recebeu ajudas também. Com o seu primeiro matrimônio, Alcina pensava que estava mudando de vida. A mudança até que ocorreu, mas foi negativa. Apesar das intempéries, começou a cantar por medo, já que o marido a ameaça caso não convertesse a sua arte em dinheiro. Daí começou uma carreira de grande sucesso na mídia.

Hoje, com 76 anos de idade e mais de 60 anos de carreira, Alcina recorda os momentos de sucesso. Conheceu grandes nomes da sociedade brasileira, teve o seu próprio programa de rádio, atuou em programas de televisão na TV Globo, SBT, TV Tupi, entre outras. Foi capa de revistas, desfilou por muitas vezes nos jornais brasileiros com notícias sobre a sua carreira. Conquistou dezenas de prêmios. Fez uma grande turnê em Portugal, onde virou nome de Avenida na sua terra natal. Abriu uma famosa casa de Fados na Zona Sul do Rio. Gravou LPs, Compactos, dois DVDs (um deles pela Som Livre) e um DVD. Foi protagonista de grandes reportagens e documentários. Cantou ao lado de grandes nomes do Fado como Amália Rodrigues e Carlos do Carmo. Na televisão, teve como parceiros Dercy Gonçalves e Agildo Ribeiro.

“Estou muito feliz com o material apurado pelo Ígor. As histórias, depoimentos e imagens que estão no livro mostram boa parte da minha passagem profissional e pessoal. Não esperava ter esse tipo de trabalho publicado sobre mim. Mas, dessa forma, os meus fãs e o público em geral poderão conhecer um pouco mais a minha carreira e as dificuldades e vitórias que vivi, além dos nomes que me ajudaram”, afirma a fadista Maria Alcina.

Neste livro, Ígor Lopes pretende mostrar, entre fotografias e depoimentos de figuras marcantes e autoridades brasileiras e portuguesas, a vida e obra da fadista e a sua trajetória em prol da divulgação da cultura portuguesa no mundo, em especial no Brasil.

“O mais importante de todo o trabalho de escrita e apuração foi poder ir a fundo em histórias, casos e passagens importantes da carreira e vida da fadista. Foram entrevistados dezenas de nomes, conhecidos ou não, que atestam a imponência da trajetória da cantora e que mostram como a caminhada de Alcina é semelhante a de outros membros da comunidade portuguesa.

A diferença é que, através da música e superando muitos desafios, Alcina alcançou o estrelato”, comenta o jornalista.

O pré-lançamento do livro será no dia 28 de janeiro de 2016, às 19h, no Arouca Barra Clube, Zona Oeste do Rio de Janeiro. O evento terá entrada franca, com convite. Uma apresentação pública do livro irá ocorrer na Casa de Viseu do Rio, em março.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia