Especial 'O Natal Perfeito' traz história com emoção e pegada social

Fábula da TV Globo que vai ao ar às 21h55 vai falar sobre amizade, consciência ambiental e ética

Por BRUNNA CONDINI

Acima, o elenco especial que propõe reflexão sobre o Natal; à esq., Bruno Cabrerizo, Tainá Müller e Melissa Nóbrega
Acima, o elenco especial que propõe reflexão sobre o Natal; à esq., Bruno Cabrerizo, Tainá Müller e Melissa Nóbrega -

O especial 'O Natal Perfeito', que vai ao ar hoje, às 21h55, aposta na fábula para falar sobre amizade, consciência ambiental e ética. O programa será reprisado amanhã, às 15h53, após a 'Sessão da Tarde'.

Dirigido por Vinícius Coimbra e escrito por Priscila Steinman, o especial traz no elenco Bruno Cabrerizo, Tainá Müller, Caio Blat, Alexandre Zachia, e as crianças Cauã Antunes e Melissa Nóbrega, para contar a história de uma menina que vive em um condomínio de luxo e decide fugir de casa porque os pais não compraram o presente que ela esperava. Na trama, ela acaba resgatada por um menino órfão, que mora em um ferro-velho e constrói a sua realidade a partir do lixo, cercado por objetos feitos de sucata.

"O projeto nasceu a partir de uma obra dos Gêmeos em Nova York. Eu e Priscila achamos legal a reutilização das coisas para transformar em obra de arte. Ela é muito ligada nessa questão social, reciclagem, com o objetivo de melhorar o mundo com coisas que estão ao nosso alcance e simples atitudes", conta o diretor, sobre a atração que tem a participação especial do bailarino Tadashi Endo. "Tenho percebido que o Natal foi deixando de ser uma data especial e virando uma obrigação das famílias estarem juntas, comprar presente. O especial é uma forma de tentar reverter um pouco isso e mostrar que pode ser bonito, emocionante, com significado para as famílias. Isso foi uma motivação".

POESIA

Para a autora, o público terá a oportunidade de se encantar com uma história poética e com um discurso social sobre a realidade brasileira. "Invocamos o espírito da fé. A fé no outro, no coletivo, nas suas ações, na transformação. Somos nós que precisamos agir para que as coisas possam melhorar", diz Priscila.

"O especial fala de temas importantes para refletirmos. Adoraria que essa história se encaminhasse para um lugar de questionamento sobre o nosso mundo, nosso comportamento. Seria uma realização muito potente se as pessoas se emocionassem com essa possibilidade de transformação e se na prática mudassem alguma atitude da vida delas", completa.

Coimbra destaca a importância de exibir um produto assim neste momento.

"As pessoas gostam de ver coisas violentas na TV, como suspenses, assassinatos. Acho bom que a gente pese a balança para o outro lado. Se a gente faz uma obra pura e tem beleza, a gente também influencia a sociedade. No sentido de melhorar, de pensar coisas bacanas, belas", reflete o diretor, que acrescenta: "É a primeira vez que dirijo protagonistas crianças, uma experiência fantástica. Não tenho dúvida de que quem assistir vai se emocionar".

Comentários

Últimas de Diversão