Marc Martel, voz de Freddie Mercury nas músicas do filme Bohemian Rhapsody, se apresenta no Brasil

The Ultimate Queen Celebration traz o cantor para o Rio, SP e Porto Alegre em maio de 2020

Por O Dia

Rio - A Free Pass Entretenimento confirma a vinda para Porto Alegre, Rio de Janeiro e São Paulo, nos dias 20, 22 e 24 maio de 2020, respectivamente, do The Ultimate Queen Celebration, um tributo arrebatador ao grupo, comandado pela voz e carisma de Marc Martel, que levou Celine Dion às lágrimas durante a performance de ‘Somebody to love’, no programa canadense En direct de l’Universe.

Em The Ultimate Queen Celebration algumas das canções mais icônicas da história se encontram com performance teatral e produção impecável. O show engloba hits diversos do Queen, desde a grandiosidade de ‘Bohemian Rhapsody’, até a injeção de adrenalina de ‘We will rock you’, passando pela eufórica ‘We are the champions’. Some a esses sucessos a funky ‘Another one bites the dust’, o rockão de arena ‘Under Pressure’ (parceria com David Bowie), a alma de ‘Somebody To Love’ e o swing de ‘Crazy little thing called love’... E pronto! Estão reunidos os ingredientes para um show memorável.

O Ultimate Queen Celebration também traz um ângulo único que vai fazer a plateia querer conhecer mais do talento de Martel. “Perto do fim da sua carreira, Freddie explorou outros estilos musicais, como a ópera, então, pensando nisso, o show também inclui algumas canções conhecidas e como elas soariam se Mercury tivesse as interpretado”, explica Marc. “Por exemplo, eu canto ‘Ave Maria’ sozinho ao piano e também a ária ‘Nessun dorma’ no estilo do Freddie, assim deixamos espaço para a imaginação da plateia, em vez de tocar somente Queen. Pode–se dizer que é um show com os grandes sucessos, mas também com um sabor diferente, no qual exploro outras coisas que Freddie poderia ter gravado.”

Marc Martel

Marc Martel não surgiu na cena musical do nada. O artista teve uma carreira de 13 anos, que começou em 1999, com a banda de rock canadense Downhere, com direito a turnês em vans apertadas pelas estradas da América do Norte. “Quando eu era do Downhere fazia de tudo para não parecer com o Freddie Mercury, mas era inevitável: muitas pessoas me comparavam com ele, eu senti que estava até prejudicando o grupo”, lembra Martel.

Em 2011, ele participou de um concurso para se juntar ao baterista original do Queen, Roger Taylor, no projeto-tributo ao grupo The Queen Extravaganza. O video postado por Martel no YouTube cantando ‘Somebody to Love’ teve mais de um milhão de visualizações em poucos dias. Martel acabou sendo um dos vencedores da competição que o levou para uma turnê de seis semanas com The Queen Extravaganza, onde ficou até 2017, quando deixou o grupo para se juntar ao atual The Ultimate Queen Celebration.
Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia

Comentários