Marcius Melhem diz que Dani Calabresa agiu por vingança - Reprodução/TV Record
Marcius Melhem diz que Dani Calabresa agiu por vingançaReprodução/TV Record
Por O Dia
Rio - O humorista Marcius Melhem rebateu, neste domingo, as acusações de assédio recebidas pela atriz Dani Calabresa durante uma entrevista concedida ao jornalista Roberto Cabrini, no 'Domingo Espetacular', da Record. No bate-papo, gravado neste sábado, no Rio de Janeiro, Melhem afirmou que Dani Calabresa agiu por vingança.
"Trabalhamos juntos no 'Zorra' e na 'Escolinha' também. Uma relação de amizade, de respeito e intimidade. Essa relação foi totalmente tranquila e normal. Não era obcecado por ela. Foi tranquila e normal até maio de 2019, quando tivemos um desentendimento profissional. Hoje estou sendo taxado de assediador principalmente porque o nome que aparece é o da Dani Calabresa. A revista diz que eu teria agido com violência contra Dani Calabresa, que eu a teria apertado no canto. Isso não aconteceu", se defendeu..
Publicidade
Marcius diz que não atacou Dani Calabresa em nenhum momento. Quando questionado por Cabrini sobre o que aconteceu entre ele e Dani Calabresa, Marcius responde: "Eu só falo na Justiça porque vou estar expondo a Dani Calabresa e a mim mesmo. Não seria nada parecido com isso (publicação da revista). Essa narrativa é totalmente mentirosa, não é nem fantasiosa, é mentirosa. Em off, testemunhas que não aparecem, ninguém assume essa narrativa".
Marcius disse que teve relações com subordinadas, mas que tudo foi consensual. "Relações muitas vezes longas, um ano, dois". Ao ser confrontado pelo jornalista se não tivesse poder, se essas pessoas teriam tido relações com ele, Marcius ponderou: "Hoje entendo que é uma zona cinzenta, pode ter tido pessoas que tiveram relações comigo querendo ganhar algo, mas não ganharam. Assumo que meu erro foi ter me relacionado com pessoas que trabalharam comigo ao mesmo tempo sendo chefe dessas pessoas".
Publicidade
O diretor e humorista diz que hoje virou sinônimo de assediador e que espera que o caso vá parar na Justiça. "Como alguém que foi acusado de algo tão grave, tem que ficar implorando para que o processo vá para a Justiça. Se eu tivesse feito essas coisas, ia ficar implorando por Justiça? Por que que uma advogada vem a publico acusar uma pessoa, destruir a honra de forma tão vil e leviana sem um processo jurídico, sem uma causa, e muita gente nao percebe e acha que estou sendo acusado e processado, e não, quem comecou o processo foi eu. Meus advogados que tiveram que interpelar a Dani Calabresa", afirma.
egou que tivesse usado o cargo dele para conseguir vantagens com diz que hoje virou sinônimo de assediador e que espera que o caso vá parar na Justiça.