Teatro: Nove espetáculos gratuitos na Barra

Mostra idealizada pelo diretor Wolf Maya reúne 200 artistas de escolas de teatro do Rio, com performances e oficinas

Por Gabriel Sobreira

Mais de 200 profissionais participam da primeira Mostra de Teatro das Escolas (MOTE)
Mais de 200 profissionais participam da primeira Mostra de Teatro das Escolas (MOTE) -

Rio - A união faz a força, e prova disso são os mais de 200 artistas se apresentando gratuitamente em nove espetáculos dentro da primeira edição da Mostra de Teatro das Escolas (MOTE), de hoje até o dia 28 deste mês, no Teatro Nathalia Timberg, na Barra da Tijuca.
"A grande vitrine são os atores. O intuito da Mostra é unir algumas das principais escolas de teatro da cidade para pensarmos nos caminhos possíveis para resistirmos juntos perante tempos de tanta incerteza e dificuldades nos meios e modos de se fazer/viver de cultura no país", explica o diretor Wolf Maya, que é idealizador do projeto ao lado do curador e diretor de produção Rogério Garcia.
A iniciativa acontece de sexta a domingo, nas duas salas do complexo, além de performances no foyer e corredores do teatro. A MOTE ainda oferece oficinas gratuitas com profissionais como Aurélio de Simone, Elizabeth Bernardo, Alexandre Mello e Susanna Kruger, entre outros.

Teatro Nathalia Timberg. Avenida das Américas 2.000 (Freeway Center), Barra da Tijuca. Mais informações no telefone 2442-5188 ou no site www.wolfmaya.com.br. Entrada gratuita.

 

Confira outras estreias e peças em cartaz na cidade:


AS TRÊS FASES DE UM CANIBAL
'Ato de Comunhão' é inspirada na história real de um técnico de computação conhecido como "canibal alemão". Ele foi condenado à prisão perpétua em 2001, na Alemanha, depois de confessar como devorou um engenheiro que conheceu em um site para simpatizantes do canibalismo. O espetáculo, que rendeu a Gilberto Gawronski uma indicação ao Prêmio Shell de Melhor Ator em 2011, é dividido em três momentos: sua festa de oito anos, manifestando solidão e sentimentos incomuns; mais velho, no enterro de sua mãe, atormentado por sentimentos contraditórios; e a visita de um homem que conhece pela internet.
Teatro Municipal Maria Clara Machado. Rua Padre Leonel Franca 240, Gávea. Sex e sáb, às 21h. Dom, às 19h. R$ 40. 55 min. 18 anos. Até 28 de abril.

 

ALÉM DO QUARTO DO MOTEL
A peça 'Na Cama' mostra Bruno e Daniela, dois estranhos, que se conhecem em uma determinada noite, dividem lençóis e confidências em um quarto de motel. Aos poucos, a intimidade do casal extrapola o sexo e aquela relação de uma única noite passa a ser uma possibilidade. O texto é de Julio Rojas e a direção, de Renato Andrade. Com Cristiane Wersom e Pedro Bosnich.
TEATRO DOS QUATRO. Rua Marquês de São Vicente 52 (Shopping da Gávea), Gávea. Terças, às 21h. R$ 40. 55 min. 14 anos. Até 16 de abril.

 

COMBATENDO A DESINFORMAÇÃO
O espetáculo 'O Cavaleiro Amarelo', que termina a temporada neste fim de semana, aborda investigações acerca da epidemia do vírus HIV a partir de meados da década de 1980. Pequenas histórias se cruzam em vários planos, entre a realidade e o delírio, buscando combater a desinformação sobre o vírus, desvincular preconceitos e jogar luz sobre as dificuldades dos portadores, independentemente da época. Direção de Ricardo Rocha, e o texto é assinado por Felipe Pedrini. No elenco estão Camila Zampier, Diogo Nunes, Erick Tuller, Vinicius Mousinho, Viviane Pereira, Zéza e Dyogo Botelho.
Teatro Laura Alvim. Av. Vieira Souto 176, Ipanema. Sex e sáb, às 20h. Dom, às 19h. R$ 30. 60 min. 14 anos. Até domingo.

 

 

A iniciativa acontece de sexta a domingo, nas duas salas do complexo, além de performances no foyer e corredores do teatro. A MOTE ainda oferece oficinas gratuitas com profissionais como Aurélio de Simone, Elizabeth Bernardo, Alexandre Mello e Susanna Kruger, entre outros.

Teatro Nathalia Timberg: Avenida das Américas 2.000 (Freeway Center), Barra da Tijuca. Mais informações no telefone 2442-5188 ou no site www.wolfmaya.com.br. Entrada gratuita.

AS TRES FASES DE UM CANIBAL

'Ato de Comunhão' é inspirada na história real de um técnico de computação conhecido como "canibal alemão". Ele foi condenado à prisão perpétua em 2001, na Alemanha, depois de confessar como devorou um engenheiro que conheceu em um site para simpatizantes do canibalismo. O espetáculo, que rendeu a Gilberto Gawronski uma indicação ao Prêmio Shell de Melhor Ator em 2011, é dividido em três momentos: sua festa de oito anos,  manifestando solidão e sentimentos incomuns; mais velho, no enterro de sua mãe, atormentado por sentimentos contraditórios; e a visita de um homem que conhece pela internet. 
Teatro Municipal Maria Clara Machado: Rua Padre Leonel Franca 240, Gávea. Sex e sáb, às 21h. Dom, às 19h. R$ 40. 55 min. 18 anos. Até 28 de abril. 

Comentários