Teatro: Gávea recebe 'Mostra Mulheres em Cena'

Evento abarca produções com quatro espetáculos, leituras dramatizadas e show

Por Juliana Pimenta

3ª Mostra Mulheres em Cena
3ª Mostra Mulheres em Cena -

Rio - O Teatro Municipal Maria Clara Machado promove a 'Mostra Mulheres em Cena', composta por trabalhos produzidos por mulheres. O evento abarca produções com quatro espetáculos, leituras dramatizadas e show. Teatro Maria Clara Machado. Av. Padre Leonel Franca 240, Gávea. Ingressos (peças): R$ 40.

A programação:

11 de março, quarta-feira:
“Mandinga” (leitura dramatizada)
Texto e direção: Mila Teixeira
Produção: Ana Lídia Guerrero
Sinopse: Barbara, Janaína e Ciça vivem os dilemas de defesa e
afirmação de sua religião, o candomblé, numa sociedade cada vez mais
neopentecostal.
Única apresentação às 19h
Entrada franca
 
13 de março (abertura oficial da mostra)
“Histórias veladas”
Direção e idealização: Marta Paret
Com: Ângela Câmara, Beatriz Marques, Dayse Pozato, Flávia Faflães, Giendre Bonfim, Luciana Maia e Marta Paret
Sinopse: Sete mulheres e suas histórias (re)veladas num espetáculo com textos próprios e confessionais. A peça está indicada aos prêmios Shell (iluminação) e APTR (categoria especial).
Temporada: de 13 a 15 de março
Dias e horários: sexta e sábado, às 20h; domingo, às 19h
Ingressos: R$ 40 (inteira) e R$ 20 (meia)
 
19 de março, quinta-feira
“Órfãs do nada” (leitura dramatizada)
Texto e direção: Tania Brandão
Com Carol César e Jussilene Santana
Sinopse: O encontro entre duas irmãs, Mariana e Claudia,
afastadas e conflitantes na sua maneira de ser, revela algo do painel de
impasses que cerca a mulher hoje.
Única apresentação às 19h
Entrada franca
 
20 a 22 de março
“Não peça”
Texto e interpretação: Lucília de Assis
Direção: Bianca Byington
Produção: Maria Siman
Sinopse:Jandira é funcionária de um teatro onde divide-se entre as funções de faxineira, bilheteira e baleira, além de morar no local de trabalho. Um dia, o elenco da peça em cartaz fica preso num engarrafamento, e ela tem de segurar o público até a chegada dos atores. Ela passa a ocupar a linha de frente para contar suas histórias e receber seus primeiros e, quem sabe, últimos aplausos.
Horários: sexta e sábado, às 20h; domingo, às 19h
Ingressos: R$ 40 (inteira) e R$20 (meia)
 
23 e 24 de março
“Secreta construção”
Texto e interpretação: Duaia Assumpção
Músicos: Rubinho Bastos (piano) e Miguel Oniga (baixo)
Participação especial: Joaquim Assis
Direção musical: Patricia Bosio
Sinopse: A artista apresenta canções do CD que prepara e textos publicados no seu blog ao longo dos últimos 10 anos. O repertório traz também músicas sugeridas por Joaquim Assis e pelo saudoso Domingos Oliveira, que estimulou Duaia a cantar
Dias e horários: segunda e terça-feiras, às 20h
Ingressos: R$ 40 (inteira) e R$ 20 (meia)
 
25 de março, quarta-feira
“Negras crônicas” (leitura dramatizada)
Autoras: Margareth dos Anjos, Sandra Menezes, Ana Carolina Santos e Valesca Lins
Bailarino: Cleiton Sobreira
Concepção Cênica: Sandra Menezes
Sinopse: A apresentação é pautada nos textos da coletânea “Negras crônicas – Escurecendo os fatos”, lançado pela Editora Villardo na última Bienal do Livro. A obra, campeã de vendas da editora, traz reflexões e vivências de 24 autoras negras, de diferentes estados do país.
Após a apresentação, haverá conversa com as autoras Margareth dos Anjos, Sandra Menezes e Valesca Lins, entre outras.
Única apresentação, às 19h
Entrada franca

27 a 29 de março
“Cálculo ilógico”
Texto e interpretação: Jéssica Menkel
Direção: Daniel Herz
Produção: Maria Siman
Sinopse: A atriz e autora apropria-se de uma dor pessoal (a perda do irmão) para tentar resignificar esse sofrimento através de cálculos e fórmulas, num texto intrigante e bem amarrado. “É possível explicar a vida e o que a gente sente através dos números?” questiona a personagem na montagem que une experiências biográficas a fictícias.
Horários: sexta e sábado, às 20h; domingo, às 19h
Ingressos: R$ 40 (inteira) e R$20 (meia)

03 a 05 de abril
“A Fábrica de cachorros”
Texto: Renata Corrêa
Interpretação: Laura de Araújo
Direção: Julia Stockler e Julianna Firme
Sinopse:A Fábrica de Cachorros- Instruções Feministas para Tempos Fascistas é um espetáculo criado por mulheres. Com referência nos textos de Valerie Solanas, Virginie Despentes e Roxane Gay, a protagonista Ana atravessa as experiências violentas sofridas como mulher para ousar imaginar um outro mundo possível. Em uma palestra intimista, Ana, CEO da Fábrica, apresenta seus planos de como extirpar o mal do mundo através de suas ações como “cidadã de bem” e empreendedora visionária.
Horários: sexta e sábado, às 20h; domingo, às 19h
Ingressos: R$ 40 (inteira) e R$20 (meia)
 

Comentários