Mais Lidas

Profissão certa: cursos mais caros

No topo, como já seria de esperar, está Medicina

Por luana.benedito

Rio - Nessa primeira coluna dominical, apresento um ranking dos quatro cursos universitários mais caros do Brasil. A pesquisa foi feita pela consultoria Hoper Educação e não serve apenas como mera curiosidade: todos estão entre as opções mais disputadas no Enem. No topo, como já seria de esperar, está Medicina. Na Universidade de Marília, interior de São Paulo, quem quiser se formar médico terá que pagar mensalidade de R$ 9,5 mil. É o mais caro do país.

Logo depois, vem a faculdade de Odontologia. A média nacional de desembolso mensal gira em torno de R$ 2 mil, mas o custo sobe bastante por causa dos equipamentos de aprendizado que podem custar até R$ 5 mil para os últimos semestres.

Em terceiro lugar está Administração, curso bastante procurado. Há opções baratas, mas as faculdades de maior qualidade, que podem realmente fazer a diferença no mercado de trabalho, não cobram menos de R$ 3,2 mil. Em quarto vem Enfermagem e Fisioterapia, que instituições cujo valor por mês se aproxima dos R$ 3 mil.

Para William Klein, CEO da Hoper Educação, em tempos de Fies restrito, desemprego em alta, economia em crise, o ano de 2017 pode registrar nova queda no número de ingressantes. “Houve uma grande perda no poder aquisitivo das famílias”, explica. A época de maior volume de matrículas aconteceu no mês de março e ainda não se sabe se essa estimativa se confirmou.




Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia