TRE proíbe campanha de Pezão em prédios públicos

Por decisão liminar, governador e candidato à reeleição também fica impedido de usar servidores em peças eleitorais e de divulgar agenda em órgãos do governo

Por thiago.antunes

Rio - O Tribunal Regional Eleitoral (TRE) emitiu liminar proibindo o governador e candidato à reeleição Luiz Fernando Pezão (PMDB) de fazer campanha utilizando prédios e servidores públicos. Pezão também fica impedido de divulgar agenda de campanha com atividades em bens públicos. Caso o peemedebista descumpra a determinação, receberá multa diária de R$ 5 mil. A decisão é do desembargador Wagner Cinelli de Paula Freitas. 

Nas últimas semanas, Pezão realizou eventos em prédios públicos, inclusive com a presença de servidores. Entre as atividades denunciadas pela Frente Popular — coligação de partidos que apoia a candidatura de Lindberg Farias (PT) — estão a visita de Pezão à Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) da Vila Kennedy, ao Hospital da Mulher, em São João de Meriti, e ao Centro Vocacional Tecnológico (CVT), no Colubandê, em São Gonçalo. As atividades, em órgãos públicos, foram divulgadas no site oficial do candidato.

Pezão recebeu o carinho da eleitora durante corpo a corpo neste domingo em Seropédica%2C na Baixada FluminenseDivulgação

Pezão recorreu da decisão e alegou que as visitas não configuraram ato de campanha. Por meio de sua assessoria, disse que tem visitado os equipamentos do estado sem pedir voto, discursar ou distribuir qualquer material vinculado às eleições — o que é permitido pela legislação eleitoral.

Pezão esteve neste domingo em Seropédica, na Baixada, onde caminhou por uma feira livre no Centro e pelo Bairro Campo Lindo. O candidato prometeu que, além das obras de urbanização, concluirá a construção do Complexo de Guandu 2, que tem objetivo de levar água para toda a Baixada em até dois anos. “Essa semana lançaremos o primeiro pacote de obras, em parceria com o governo federal.”

Aécio: reajuste a aposentado

Os três candidatos à Presidência mais bem posicionados nas pesquisas, Dilma Rousseff (PT), Marina Silva (PSB) e Aécio Neves (PSDB) cumpriram neste domingo agenda de campanha. Aécio visitou um abrigo de idosos no Rio, Marina foi ao Centro de Tradições Nordestinas (CTN), em São Paulo, e Dilma convocou jornalistas para falar sobre os 60 anos do suicídio de Getúlio Vargas.

No Abrigo Cristo Redentor, em Bonsucesso, Aécio afirmou que, se eleito, vai reajustar as aposentadorias e disse que os valores subirão quando houver alta nos medicamentos. Marina prometeu manter programas sociais como o Bolsa Família e atuar para o desenvolvimento econômico do Nordeste. Dilma disse que o suicídio de Getúlio mudou o rumo do Brasil ao adiar o golpe militar em 10 anos.

Fecomércio e O DIA fazem debate

O eleitor do Rio terá mais uma oportunidade para conhecer as propostas dos candidatos ao governo do Rio a partir de amanhã, em encontros promovidos pela Fecomércio-RJ com o apoio do DIA. Nos debates, que serão mediados pelo diretor de Redação, Aziz Filho, e transmitidos ao vivo no site de O DIA e no twitter @jornalodia, os cinco principais candidatos vão apresentar seus planos de governo para os próximos quatro anos. Educação, segurança pública e infraestrutura estão na pauta da sabatina. Cada um responderá a 10 questões pré-definidas e a plateia fará perguntas.

Nesta terça, Tarcísio Motta (Psol), às 10h, e Lindbergh Farias (PT), às 15h, mostrarão suas propostas. Na quarta, será a vez de Pezão (PMDB), às 10h. Na sexta-feira, Crivella (PRB), às 10h, e Anthony Garotinho (PR), às 15h. Endereço: Rua Marquês de Abrantes 99, Flamengo.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia