Mais Lidas

Sempre que a Argentina chegou às semis avançou também para a final

Nas únicas três oportunidades em que esteve na semi (1930, 1986 e 1990), passou para a decisão da Copa do Mundo.

Por bernardo.argento

Rio - Depois de 24 anos sem saber o que é jogar uma semifinal, a Argentina enfim voltará a figurar nesse estágio da Copa do Mundo graças à vitória conquistada sobre a Bélgica, no último sábado, válida pelas quartas de final do Mundial no Brasil. E para o argentino que se apoia nas estatísticas e coincidências, o fato de estar a apenas um passo da decisão anima muito os torcedores, já que todas as vezes em que a albiceleste chegou na semi também foi à decisão.

A primeira vez aconteceu ainda em 1930, na primeira Copa da história, quando a seleção venceu os três jogos da primeira fase e, já classificada para a semifinal, goleou os Estados Unidos por 6 a 1 antes da final contra o Uruguai. Contudo, apesar da Argentina ter ido para o intervalo ganhando por 2 a 1, os uruguaios viraram para 4 a 2 e celebraram o título em casa.

LEIA MAIS: Notícias e bastidores da Copa do Mundo

Em 1978, ano da primeira conquista mundial do país, os argentinos também tiveram o prazer de levantar a taça diante de seus torcedores. Mas a fórmula de disputa na época não contava com semifinal e sim com duas fases de grupos até a partida final. A Argentina, então, só voltaria a disputar a semi novamente em 1986, ano do bi.

Naquela oportunidade, enfrentou a Bélgica, duelo que foi reeditado em 2014. Com dois gols de Maradona, os sul-americanos conseguiram a vaga na final diante da Alemanha, no Azteca, que terminou com vitória por 3 a 2 da equipe comandada por Carlos Bilardo.

A última semifinal na qual a Argentina esteve foi há 24 anos, na Copa do Mundo da Itália. Depois do goleiro Sergio Goycochea brilhar na disputa por pênaltis contra a Iugoslávia nas quartas, foi a vez do arqueiro mostrar novamente seu poder de parar penalidades, desta vez no confronto com os italianos. Na decisão do Mundial, porém, o gol do título alemão saiu justamente em uma cobrança de pênati: Goycochea não foi capaz de evitar o gol de Andreas Brehme, tento que decretou o triunfo por 1 a 0 e a terceira Copa para a Alemanha.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia