Goleiro recusa prêmio de melhor jogador e gera saia justa na Fifa

Mohamed El Shenawy abdicou de troféu que é oferecido por marca de cerveja após o fim de cada partida do mundial da Rússia

Por O Dia

El-Shenawy rejeita o prêmio melhor do jogo por ser patrocinado por uma marca de cerveja
El-Shenawy rejeita o prêmio melhor do jogo por ser patrocinado por uma marca de cerveja -

Rússia - Mohamed El Shenawy, o goleiro do Egito, foi um pesadelo na sexta-feira para os uruguaios Luis Suárez e Edinson Cavani. O gol de José Giménez na reta final não mudou nada: o goleiro dos 'faraós' foi escolhido o melhor jogador da partida.

O problema surgiu quando um membro da Fifa se aproximou do jogador para lhe dar o prêmio e El Shenawy o rejeitou.

A razão foi que o troféu é oferecido por uma marca de cerveja patrocinadora master da Copa do Mundo. O goleiro é muçulmano e por razões religiosas é contra o consumo de bebidas alcoólicas.

Além do Egito, o Mundial conta com outros quatro países muçulmanos: Senegal, Tunísia, Arábia Saudita e Irã.