Islandeses tentam fazer história na Copa do Mundo

Estreantes, vikings encaram hoje a Nigéria já de olho na classificação

Por

Gunnarsson (centro), capitão da Islândia, no treino em Volgogrado
Gunnarsson (centro), capitão da Islândia, no treino em Volgogrado -

Rússia - Surpreendente por se classificar para sua primeira Copa do Mundo, a Islândia tem a chance de alçar um voo ainda maior. Com a derrota da Argentina para a Croácia, os vikings ficarão a um empate das oitavas de final caso confirmem o favoritismo contra a Nigéria, às 12h, em Volgogrado.

Com um pouco mais de 300 mil habitantes, a Islândia está em festa com a melhor seleção da história do país. Cerca de 3.400 torcedores (10% população) viajaram à Rússia para apoiar os homens de gelo e mais de 99% dos islandeses acompanharam o empate com a Argentina, na primeira rodada, pela televisão.

"Isso mostra que estamos fazendo a coisa certa, as pessoas querem estar com a gente. É muito importante para nós sentirmos o apoio de nossa gente. Não estamos fazendo isso por nós, estamos fazendo por eles também, para que sintam orgulho da gente", afirmou o meia Gunnarsson.

Última colocada do Grupo D, a Nigéria dará adeus precocemente ao Mundial em caso de derrota para a Islândia. Se conseguir ao menos um empate no duelo, vai enfrentar a Argentina, na próxima terça-feira, ainda sonhando com a classificação às oitavas.

Comentários