SÓ ALEGRIA!
Neymar cumprimenta Gabriel Jesus no treino. Bom ambiente na véspera da decisão
 - FOTOS WLUCAS FIGUEIREDO / CBF
SÓ ALEGRIA! Neymar cumprimenta Gabriel Jesus no treino. Bom ambiente na véspera da decisão FOTOS WLUCAS FIGUEIREDO / CBF
Por

Rússia - A evolução da Seleção dá a Tite confiança na classificação nas oitavas de final da Copa contra o México, nesta segunda-feira, às 11h, em Samara. E se a ancestralidade indígena, o passado como colônias de exploração e a consequente identidade latina unem os dois países, somente o Brasil tem Neymar. Diante do adversário com quem mais guarda semelhanças até aqui na trajetória rumo ao hexa, o camisa 10 é o fator de desequilíbrio.

"Jogou muito, jogou demais (Neymar contra a Sérvia). Ele sabe e nós sabemos o preço que ele pagou para retomar esse nível. Ele retomou seu nível máximo, com técnica, função tática, baixou para ajudar marcação, transição com bolas, precisão de finalização e finta pessoal. Amanhã (nesta segunda), eu não sei, mas ele retomou o alto nível", afirmou o treinador.

Neymar diminuiu o caráter gourmet da sua forma de jogar e passou a priorizar o arroz com feijão. Grãos que também fazem parte da culinária mexicana. Mas, assim como no futebol, o tempero e a forma de preparo são diferentes. Ao paladar de Tite, porém, o que importa é saber se o lado brasileiro está no ponto certo. Contra a Sérvia, já deu para sentir o sabor do futebol pentacampeão do mundo. Para esta manhã, ele alimenta a expectativa de apresentar ainda mais brasilidade.

"Vou falar minha expectativa como técnico: que a equipe repita o padrão do último jogo. Daí para mais. Não vou fugir da minha responsabilidade, que é de reproduzir o aspecto técnico, tático, físico e emocional, porque é decisivo. Nesses aspectos táticos, vamos segurar um pouco para vocês. Sei da qualidade de todo o trabalho da seleção mexicana. Não vou trazer minuciosamente situações específicas."

O México, logo na primeira fase, rebelou-se contra as previsões e desferiu o primeiro golpe que iniciou a queda da Alemanha, detentora do título. Agora, tem a chance de derrubar o único pentacampeão mundial. Em Copas, porém, carrega histórico de derrotas diante do Brasil perdeu três e empatou uma. O retrospecto, no entanto, não entra em campo e, por isso, tem pouca relevância para Tite.

"Podemos buscar dados da maneira que convir. O que é importante na partida? No jogo anterior, todos os atletas tiveram muito bom ou bom desempenho. Isso fortalece a equipe", concluiu.

OPÇÃO PELA SEGURANÇA DEFENSIVA NAS LATERAIS
Publicidade
Filipe Luís e Fagner serão os titulares das laterais hoje. As escolhas de Tite mostram que o técnico procura seguir o caminho da segurança. Na lateral esquerda, prefere manter o reserva no time a promover o retorno de Marcelo antes deste estar 100% fisicamente, após ter um quadro de lombalgia. Pela direita, a opção se dá pela maior capacidade defensiva daquele que só foi convocado para a Copa por causa da lesão de Daniel Alves, embora Danilo esteja recuperado da lesão no quadril.
"Falei com o Marcelo. Numa situação normal, ele jogaria. O que não pode é o técnico colocar um atleta em situação de insegurança num jogo desse. Mas me foi colocado que ele teria 45 ou 60 minutos de tempo de segurança. Não posso num jogo decisivo", afirmou o treinador.
Publicidade
Tite ressaltou a combatividade de Fagner: "Tem enfrentamento. O um contra um dele é de qualidade. Falei para o Danilo que vinha jogando bem, mas ficou dois jogos fora e o Fagner permanece pelo alto nível de desempenho em dois jogos decisivos."
Você pode gostar
Comentários