Brasil identifica deficiência na derrota e diz que tem de melhorar o arremesso

Após perder muitas chances de reverter o placar, brasileiras lamentaram a má pontaria diante da equipe da Espanha

Por sarah.borborema

Rio - A seleção brasileira de handebol feminino sofreu sua primeira derrota nas Olimpíadas para a Espanha por 29 a 24. A artilheira Ana Paula, que brilhou contra Noruega e Romênia, foi bem marcada e errou muito.

"Ana Paula é nossa central. Ela 'narra' nosso jogo. Realmente foi uma dificuldade a marcação. Ela se moveu bem, mas não deu certo. O gol ficou próximo, mas não conseguimos fazer. Tivemos muitas chances cara a cara, mas não fizemos. As pontas também não conseguiram, apesar do ângulo muito fechado. Precisamos melhorar o arremesso", disse a experiente Dani Piedade.

Ana Paula foi mais dura nas críticas e acha que o Brasil precisa de um novo jeito de jogar para não ser tão faciulmente marcado pelas adversárias.

"Quantas vezes jogamos, ganhamos todos os jogos da chave, e quandfo tínhamos que vencer perdíamos. Perdemos quando podíamos perder. Somos obrigados a ganhar nos cruzamentos. Vamos conseguir tirar alguma coisa, alguma lição. Precisamos acertar a bola no gol, treinar arremesso de 6 metros e tentar jogar de uma forma diferente, tentar se adaptar as dificuldades", afirmou a camisa 9 que marcou um gol.

A seleção brasileira feminina volta a jogar na próxima sexta-feira, às 9h30m, na Arena do Futuro, contra Angola.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia