Fitch rebaixa rating da Grécia e cita falta de acesso a mercados

País caiu de 'B' para 'CCC'. Agência de classificação de risco ainda justifica a queda da nota ao aperto de liquidez e incertezas sobre o desembolso da ajuda dos credores oficiais

Por diana.dantas

A agência de classificação de risco Fitch rebaixou nesta sexta-feira o rating da Grécia para "CCC", ante "B", citando que a falta de acesso aos mercados, o aperto de liquidez e incertezas sobre o desembolso da ajuda dos credores oficiais estão pressionando o financiamento governamental.

A Fitch, a Standard & Poors e a Moody's tinham elevado a classificação da Grécia no ano passado, quando a economia mostrou sinais preliminares de estar se recuperando depois de seis anos de recessão.

Mas o impasse entre o novo governo de esquerda grego e seus parceiros da zona do euro e o Fundo Monetário Internacional (FMI) sobre as reformas necessárias para retomar a ajuda financeira têm obscurecido a direção da políticas futuros, tornando a perspectiva incerta.

"Esperamos que o governo vá sobreviver ao aperto de liquidez atual sem incorrer em mora das obrigações de dívida, mas os riscos elevados nos levaram a rebaixar os ratings", disse a agência.

A agência revisou para baixo a projeção para crescimento da economia grega este ano a 0,5 por cento, ante estimativa de avanço de 1,5 por cento divulgada em janeiro.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia