Ibovespa sobe mais de 1% puxado por Petrobras

Investidores aguardam a divulgação de nova pesquisa do Ibope nesta terça-feira. Dólar opera estável, cotado a R$ 2,28

Por parroyo

O Ibovespa acompanha o avanço das bolsas externas nesta segunda-feira e, por volta das 13h, subia 1,26%, aos 59.142 pontos, alavancado pelos papéis da Petrobras. A sinalização de mais estímulos econômicos na Europa eleva o ânimo dos investidores mundo afora. No Brasil, segue no radar do mercado a expectativa pela divulgação de novas pesquisas eleitorais. O levantamento do Ibope está previsto para vir a público nesta terça-feira.

Petrobras PN subia 2,92%. Na sexta-feira, o ex-diretor da estatal Paulo Roberto Costa, preso na operação Lava Jato, da Polícia Federal, mostrou interesse em fazer acordo de delação premiada. O depoimento de Costa sobre possíveis esquemas de corrupção da Petrobras pode refletir de maneira negativa na imagem de políticos.

À frente dos ganhos, Rossi ON tinha alta de 3,97%. Na outra ponta, Bradespar caía 1,28%.

Na agenda, o Boletim Focus reduziu pela 13ª vez seguida a projeção de crescimento para a economia neste ano. O número caiu de 0,79% para 0,70%. Em relação à inflação, a estimativa passou de 6,25%, para 6,27% no fim de 2014.

Nos Estados Unidos, as bolsas sobem diante de indicadores mistos. As vendas de moradias novas mostraram o segundo recuo consecutivo em julho. No entanto, a atividade econômica do país, medida pelo Fed (banco central norte-americano), acelerou em junho. Por volta das 13h, o Dow Jones subia 0,67%, o S&P elevava 0,65% e o Nasdaq tinha alta de 0,64%.

No cenário mundial, os discursos dos presidentes dos bancos centrais de todo o mundo, feitos no simpósio de Jackson Hole na semana passada, ainda refletem no mercado. A sinalização de mais estímulos econômicos, feita pelo presidente do banco central europeu, Mario Draghi, impulsiona os ganhos das bolsas da Europa e contribui para elevar também os índices norte-americanos.

No mercado de câmbio, por volta das 13h, o dólar operava perto da estabilidade, cotado a R$ 2,28.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia