Copom mantém taxa Selic em 11%

Decisão sem viés e por unanimidade já era esperada pelo mercado. Juro deve ficar estável até o final do ano

Por parroyo

O Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central (BC) optou, por unanimidade, manter a taxa Selic em 11%, sem viés, após reunião de dois dias que terminou nesta quarta-feira. A manutenção da Selic ocorre pela segunda vez seguida. Em abril deste ano, o Copom havia elevado a taxa básica de juros a 11%, o que encerrou o ciclo de alta que se estendia desde abril de 2013.

Em nota, a autoridade monetária afirmou que, ""Avaliando a evolução do cenário macroeconômico e as perspectivas para a inflação, o Copom decidiu, por unanimidade, manter a taxa Selic em 11,00% a.a., sem viés.".

O mercado já precificava a manutenção da Selic. “Se o quadro de recessão técnica – confirmado pelo recuo do PIB no segundo trimestre – sugere pouco espaço para novas elevações de juros, por outro lado, a inflação muito próxima ao teto da meta também não permite um corte na taxa Selic”, apontaram os analistas do Santander Leonardo Milane e Ricardo Peretti, em relatório que prevê a estabilidade da taxa de juros “provavelmente até o final deste ano”.

Votaram por essa decisão: Alexandre Antonio Tombini, Aldo Luiz Mendes, Altamir Lopes, Anthero de Moraes Meirelles, Carlos Hamilton Vasconcelos Araújo, Luiz Awazu Pereira da Silva, Luiz Edson Feltrim e Sidnei Corrêa Marques.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia