Presidente russo Vladimir Putin
Presidente russo Vladimir PutinAFP
Por AFP
A Rússia anunciou que impedirá a entrada no país de vários funcionários do alto escalão do governo dos Estados Unidos, incluindo o diretor do FBI, o diretor de Inteligência, o procurador-geral e o conselheiro de segurança interna.
O chefe da agência penitenciária federal e dois altos funcionários do governo Donald Trump também estão proibidos de entrar: o ex-Conselheiro de Segurança Nacional e o ex-diretor da CIA.
Publicidade
O diretor da Agência Federal de Investigação (FBI), Christopher Wray, a Conselheira de Segurança Interna, Susan Rice, a Diretora de Inteligência, Avril Haines. O secretário de Segurança Interna, Alejandro Mayorkas, o procurador-geral, Merrick Garland, e o chefe da agência penitenciária federal, Michael Carvajal.
O Ministério de Relações Exteriores russo considera que todos eles "participaram da implementação da política anti-russa" dos Estados Unidos, assim como as ex-altos funcionários de Trump, John Bolton (assessor de Segurança) e Robert J. Woolsey (que foi diretor da CIA).
Publicidade
Normalmente a lista de pessoas declaradas "non grata" é confidencial, mas a Rússia disse que decidiu torná-la pública devido ao "caráter sem precedentes" da crise diplomática entre os dois países.