EUA: idosa feita de refém é resgatada após não compartilhar pontuação de jogoPixabay

Washington - Uma mulher feita de refém por várias horas foi resgatada na cidade americana de Chicago depois que sua filha chamou a polícia pois sua mãe não havia compartilhado sua pontuação diária do Wordle, algo incomum em sua rotina.
Denyse Holt, de 80 anos, estava sozinha em casa na noite de 5 de fevereiro quando um homem entrou e apontou uma tesoura para ela. Identificado como James H. Davis III, de 32 anos, o homem estava nu e coberto de cortes e sangue depois de quebrar uma janela da casa para entrar. A polícia suspeita que Davis sofra de um transtorno mental.
Holt afirmou que Davis garantiu que não a machucaria, mas a forçou a tomar banho com ele, completamente vestida, antes de trancá-la no porão. "Achei que não ia sobreviver", declarou ela à emissora local CBS.
A filha mais velha de Holt, Meredith Holt-Caldwell, que mora em Seattle, percebeu que algo estava errado quando sua mãe não enviou sua pontuação diária do Wordle. O jogo consiste em adivinhar uma palavra de cinco letras por dia em apenas seis tentativas.
Holt disse que a pontuação não compartilhada foi "desconcertante" para Holt-Caldwell, que sabia que sua mãe nunca perdia essa parte de sua rotina diária.
Holt-Caldwell ligou para a polícia de Chicago, que foi à casa de sua mãe em 6 de fevereiro e descobriu que ela estava sendo mantida refém.
Um impasse de uma hora se seguiu entre a polícia e Davis. Os agentes eventualmente usaram uma arma de choque para incapacitar o agressor e resgatar Holt.
A polícia diz que Davis enfrenta acusações, incluindo arrombamento e entrada com uma arma mortal e sequestro agravado.
Após o resgate, Holt estava em estado de choque, mas não teve ferimentos.
O New York Times anunciou no final de janeiro que havia comprado Wordle por um "preço não divulgado de sete dígitos".
Outras versões do jogo surgiram ao redor do mundo, em idiomas que vão do alemão ao urdu.