Desaceleração dos EUA pode ser mais que temporária, diz integrante do Fed

Lael Brainard afirmou que desempenho fraco da economia pode ser mais do que transitório, à medida que o impacto total da fraqueza dos gastos do consumidor, do investimento baixo e do valor alto do dólar torna-se aparente

Por douglas.nunes

O recente desempenho fraco da economia dos Estados Unidos pode ser mais do que transitório, à medida que o impacto total da fraqueza dos gastos do consumidor, do investimento baixo e do valor alto do dólar torna-se aparente, disse a integrante do conselho do Federal Reserve Lael Brainard nesta terça-feira.

"Seria difícil... ignorar a possibilidade de um peso mais significativo à economia", disse Brainard em discurso no Centro de Estudos Estratégicos e Internacionais, no qual indicou que uma alta de juros pode estar distante. "É valioso acompanhar de forma atenta enquanto dados adicionais ajudam a esclarecer o ímpeto da economia".

Adicionando uma voz mais pessimista ao debate sobre a perspectiva econômica, Brainard deu a exposição mais completa até agora sobre como o dólar apreciado, demanda externa fraca e o colapso dos preços do petróleo complicaram a perspectiva para os EUA. Os benefícios esperados --de gastos do consumidor mais altos, por exemplo-- ainda não se materializaram, mas os impactos negativos sobre as exportações têm sido mais severos e duradouros que o esperado.

"Os dados estão apresentando um quadro misto... Pode haver motivo para não ignorar leituras recentes completamente", uma vez que o segundo trimestre ainda não mostrou sinais da recuperação esperada após o início de ano tépido, disse Brainard.

Ela afirmou que a recuperação até agora tem sido uma história de "soluços e arrancadas" e isso pode estar acontecendo novamente.

"O fôlego da economia tem se mostrado relativamente suscetível a obstáculos sucessivos", disse Brainard. "Os dados disponíveis relativos ao segundo trimestre não sugerem uma retomada significativa".

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia