Justiça dá parecer favorável a Apple sobre desbloqueio de iPhone

O FBI, no entanto, tenta o desbloqueio do aparelho, que poderá ajudar nas investigações do atentado de San Bernardino

Por lucas.cardoso

Washington - Um juiz de Nova York decidiu que a Polícia não poderá obrigar a Apple a ajudar a desbloquear um iPhone que pertenceu a um traficante de drogas. Sentença diz respeito ao pedido do FBI para que a empresa desbloqueie um celular que pertenceu a um dos jihadistas responsáveis pelo atentado em San Bernardino, que deixou 14 mortos em dezembro.

A Justiça da Califórnia, no entanto, quer que o aparelho seja desbloqueado para que possa ter acesso aos dados de Syed Farook, que, junto com sua esposa, Tashfeen Malik, realizou o atentado. O celular de Farook está protegido por uma senha e após 10 tentativas fica bloqueado completamente, por isso a Justiça precisa da ajuda da empresa.

As autoridades acreditam que os dados dentro do aparelho podem ajudar a esclarecer fatos ainda obscuros sobre a ação, assim como revelar se existem mais pessoas envolvidas no caso. A empresa de Cupertino, por sua vez, acredita que a ação pode abrir um precedente perigoso e colocar a segurança de seus usuários em risco.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia