Eleição norte-americana segue sem favoritismo

Donald Trump e Hillary Clinton estão longe de ser unanimidade dentro de seus partidos

Por felipe.martins , felipe.martins

Rio - Sensações das primárias, Donald Trump e Hillary Clinton estão longe de ser unanimidade dentro de seus partidos. No mesmo dia que a ‘Superterça’ praticamente referendou a passagem do bilionário excêntrico e da ex-primeira-dama à fase final da disputa pela Casa Branca, pesquisa CNN/ORB deu dor de cabeça às lideranças republicanas e democratas. Nas simulações de disputa, Trump perderia tanto para Hillary quanto para Sanders. E o vovô socialista, que ficou ainda mais para trás depois da Superterça, é o único que bateria todos os pré-candidatos republicanos, ao passo que Hillary só ganharia de Trump.

Trump, conhecido por suas declarações polêmicas — como a promessa de erguer um muro na fronteira com o México e a cruzada para expulsar todos os muçulmanos dos EUA —, tem afastado os votos das ‘minorias’. Negros e latinos, porém, têm cada vez mais peso no eleitorado, e o Partido Republicano não sabe o que fazer. Mitt Romney, que por muito pouco não frustrou a reeleição de Barack Obama, anunciou que fará um discurso hoje.

Clique sobre a imagem para a completa visualizaçãoArte O Dia

Especula-se que ele entrará na campanha a esta altura, o que seria uma reviravolta digna de Hollywood. Marco Rubio, o predileto dos republicanos, teve desempenho pior na Superterça que o de Ted Cruz, sem apoio no partido. Ambos estão muito atrás de Trump. Do lado democrata, Hillary se distancia de Sanders, que garante não jogar a toalha.As primárias continuam neste primeiro semestre, e só em julho o mundo conhecerá quem disputará o lugar de Obama na Casa Branca.

QUEM GANHA

Trump & Hillary: Confirmando as expectativas, os ‘cabeças de chave’ colecionaram vitórias folgadas na Superterça. Só uma tragédia tira os dois da disputa — ou uma reviravolta tática, do lado republicano.

Ted Cruz: Ganhou em casa, no Texas, e levou o vizinho Oklahoma. Também venceu no Alasca, o que o credencia como o único a poder bater Trump, embora dentro de seu partido o apoio ainda é tímido.

Minorias: O bom desempenho de Hillary nos estados do sul, onde negros e latinos são maioria e determinantes no plano nacional, ofusca a vitória de Bernie Sanders nos quatro estados na Superterça.

QUEM PERDE

Marco Rubio: Terminou en terceiro na maioria dos 11 estados e só levou em Minnesota. Em duas semanas, enfrenta as primárias da Flórida, seu estado de origem, quando talvez definirá seu destino.

‘Republicanismo’: A avalanche que Trump vem levando pela América está derrubando o ‘establishment’ do Grande Velho Partido (GOP, na sigla em inglês), que não sabe o que fazer para parar o campeão de factoides e polêmicas — ou torná-lo afável. Não é onda passageira.

Ben Carson: Tudo indica que será o próximo republicano a jogar a toalha.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia