Itamaraty critica rompimento, agora, de El Salvador

Medida se refere ao afastamento de Dilma

Por cadu.bruno

Rio - O Ministério das Relações Exteriores do Brasil criticou a decisão do governo de El Salvador de romper os contatos oficiais com o país devido à aprovação do processo de impeachment contra a presidente afastada, Dilma Rousseff. Por meio de uma nota à imprensa, ontem, o órgão disse que as manifestações de El Salvador revelam “amplo e profundo” desconhecimento sobre as leis brasileiras e que há “pleno funcionamento” das instituições democráticas no país.

Sob o comando do novo ministro José Serra, não é a primeira vez que o Itamaraty se manifesta sobre as críticas de países latino-americanos com referência ao afastamento de Dilma.

“Causam especial estranheza tantos equívocos, uma vez que El Salvador mantém intensas relações econômicas com o Brasil e é o maior beneficiário de cooperação técnica brasileira em toda a América Central. Por isso tudo, o governo brasileiro espera que o governo de El Salvador reconsidere sua posição, com base em avaliação objetiva e factual da realidade, e em respeito às instituições brasileiras e aos princípios que têm regido as relações entre os dois países”, disse o Itamaraty, também por meio de nota.

Sexta-feira, o ministério disse “rejeitar com veemência” o que classificou como propagação de falsidades dos governos da Venezuela, Cuba, Bolívia, Equador e Nicarágua.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia