Incêndio em hospital, no Iraque, mata ao menos 11 bebês

As vítimas eram crianças prematuras que estavam em incubadoras. Curto-circuito teria provocado as chamas no local

Por rafael.nascimento

Bagdá - Pelo menos 11 bebês recém-nascidos morreram no início da manhã desta quarta-feira em um incêndio que teria sido provocado por um curto-circuito em um dos maiores hospitais da capital iraquiana, Bagdá, informaram fontes médicas e de segurança. 

"Onze crianças prematuras morreram no incêndio na maternidade do hospital público de Yarmuk", no oeste de Bagdá, afirmou Ahmed al Rudeini, porta-voz do ministério da Saúde.

Uma das incubadoras queimada no incêndio no hospital Yarmuk%2C em Bagdá%2C no Iraque AFP

O porta-voz do ministério, Ahmed al-Rudaini, afirmou que foram resgatados do hospital 29 mulheres e sete crianças, segundo a agência de notícias Efe. Um funcionário do ministério do Interior disse ainda que outras três crianças sofreram asfixia.

Embora as primeiras informações apontem um curto-circuito como causa do incêndio, as autoridades formaram uma comissão para investigar as causas do incêndio e esclarecer se foi acidental ou não. É possível que o caso intensifique as acusações de corrupção estatal e má gestão, segundo agências de notícias internacionais. Imagens postadas recentemente nas redes sociais mostram o hospital em estado de abandono, com baratas rastejando entre telhas quebradas, lixeiras trasbordando, banheiros sujos e pacientes deitados em macas no pátio.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia